Governo divulga calendário da segunda parcela do auxílio emergencial

Portaria foi publicada no Diário Oficial da União (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

O Ministério da Cidadania divulgou, hoje (15), o calendário de pagamento e saques da segunda parcela de R$ 600 do auxílio emergencial, pago em três parcelas, destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados que perderam renda por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19). A portaria com as datas foi publicada no Diário Oficial da União.

A segunda parcela começará a ser creditada na segunda-feira (18), conforme adiantou o presidente da Caixa Econômica federal, Pedro Guimarães, durante a live semanal do presidente Jair Bolsonaro, no início da noite de ontem (14).




Ao todo, cerca de 50 milhões de pessoas estão inscritas no programa. O benefício é pago para trabalhadores informais e pessoas de baixa renda, inscritos do cadastro social do governo e no Bolsa Família.

O calendário publicado nesta sexta-feira vale para as pessoas que receberam a primeira parcela até o dia de 30 de abril de 2020. Na tarde de hoje, está prevista entrevista coletiva, no Palácio do Planalto, para detalhar como será o pagamento.

Calendário para depósito em poupança social: Nascidos em: janeiro e fevereiro (20 de maio), março e abril (21 de maio), maio e junho (22 de maio), julho e agosto (23 de maio), setembro e outubro (25 de maio), novembro e dezembro (26 de maio)

Calendário de depósitos para beneficiários do Bolsa Família: Último dígito do NIS: 1 (18 de maio), 2 (19 de maio), 3 (20 de maio), 4 (21 de maio), 5 (22 de maio), 6 (25 de maio), 7 (26 de maio), 8 (27 de maio), 9 (28 de maio) e 0 (29 de maio).

Calendário para saque e transferência da poupança social: Nascidos em janeiro (30 de maio), fevereiro (1º de junho), março (2 de junho), abril (3 de junho), maio (4 de junho), junho (5 de junho), julho (6 de junho), agosto (8 de junho), setembro (9 de junho), outubro (10 de junho), novembro (12 de junho) e dezembro (13 de junho).

Agência Brasil