Governo retoma obras de saneamento integrado na Baixada Fluminense

Governo retoma obras de saneamento integrado na Baixada Fluminense
Fonte: Agência Brasil

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, inaugurou hoje (3) trechos de obras de dois sistemas de saneamento integrado no município de Belford Roxo, Baixada Fluminense, que incluíram ações de pavimentação, instalação das redes de esgoto e de microdrenagem. O primeiro sistema, localizado no bairro Shangrilá, recebeu R$ 8,9 milhões da União desde o início do ano passado. Para o segundo sistema, nos bairros São Leopoldo e Pauline, foram repassados R$ 10,6 milhões no mesmo período. A construção dos dois sistemas contará com recursos federais no total de R$ 58 milhões e beneficiará um total estimado de 90 mil pessoas. A segunda etapa das obras já foi contratada, adiantou o ministro.

Rogério Marinho destacou, durante a inauguração dos trechos, que a obra estava paralisada há dez anos e foi retomada graças à iniciativa do prefeito de Belford Roxo, Wagner dos Santos Carneiro (MDB/RJ), conhecido como Waguinho, que buscou a parceria com o Ministério do Desenvolvimento Regional. Os sistemas de saneamento na cidade eram reivindicados pela população local. “ É muito fácil anunciar que alguma ação vai ser feita, que alguma ação vai ser empreendida e apenas fazer o anúncio, não trabalhar para que se concretize. Nisso, infelizmente, não há prática no nosso país”, disse Marinho, segundo o qual foram encontradas dez mil obras paradas no ministério. Na avaliação do prefeito Waguinho, a inauguração de hoje “foi um momento histórico para a cidade”.

Orientação

O ministro afirmou que desde o primeiro dia foi orientado pelo presidente da República no sentido de que os recursos que o governo federal detém “não pertencem a este governo, a este ou aquele partido. Pertencem ao povo brasileiro”. O ministro disse que tem se comportado, “sem olhar palanques, sem olhar bandeiras, olhando a necessidade da população mais humilde de nosso país”. Rogério Marinho informou que está percorrendo o Brasil de Norte a Sul, levando a cada rincão o que interessa ao povo brasileiro e buscando parcerias com os prefeitos que querem, efetivamente, ajudar seus municípios.

“O prefeito Waguinho não ficou inerte, não ficou parado, e nos procurou para resgatar um projeto que não pertencia a este ou aquele partido; pertencia ao povo de Belford Roxo”. O ministro completou que não há maior desrespeito à sociedade do que a paralisação de uma obra pública. “Isso é um desrespeito a quem paga impostos e é um desrespeito à população como um todo”. Obras que dizem respeito à segurança hídrica, no caso de saneamento básico, adutoras, reservatórios, são essenciais para o ministério e causam impacto positivo à população, salientou Rogério Marinho.

Marco do Saneamento

O ministro destacou também a comemoração do novo Marco do Saneamento, aprovado há cerca de 20 dias, cujo projeto de lei se arrastava há muitos anos e que, agora, se transformou em realidade. Disse que saneamento público envolve quatro ações: macrodrenagem, destinação adequada de resíduos sólidos, tratamento de água e tratamento de esgoto. Lembrou que a falta de saneamento básico provoca doenças como tifo, difteria, diarreia, que deveriam ter sido erradicadas do Brasil há mais de um século. “Elas passam a ser feridas de morte”, indicou.

Com a aprovação do novo Marco do Saneamento, Rogério Marinho disse que, ao longo dos próximos dez anos, o Brasil deverá ter quase 100% de cobertura de esgotamento sanitário. De acordo com o ministro, existem no Brasil 100 milhões de pessoas sem tratamento de esgoto e 35 milhões sem água tratada nas residências.

Presente à cerimônia, o senador Flávio Bolsonaro disse que o presidente Jair Bolsonaro tem carinho especial pelo estado do Rio de Janeiro e por Belford Roxo, e apesar da pandemia do novo coronavírus, viabilizou recursos para infraestrutura. A ideia, segundo o senador, é continuar trabalhando em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Regional, o Ministério da Economia e as demais pastas, para que não faltem recursos e se possa dar continuidade aos investimentos nos municípios, em especial em saneamento básico. A ação contou com apoio no Congresso da deputada Daniela Carneiro (MDB/RJ).

Barra do Piraí

O ministro visitou ainda o município de Barra do Piraí, centro-sul fluminense, onde inaugurou os residenciais Francisco Furtado e Jardim Ipiranga II, que vão garantir 600 novas moradias, sendo 300 unidades em cada condomínio, para famílias com renda inferior a R$ 1,8 mil por mês. Mais de 2,4 mil pessoas serão beneficiadas. As obras receberam investimento de R$ 52,4 milhões do governo federal.

Os investimentos da União nos sistemas de saneamento em Belford Roxo e na construção habitacional em Barra do Piraí representam mais de R$ 110 milhões.

Governo retoma obras de saneamento integrado na Baixada Fluminense