Grafite é o ‘queridinho’ na cozinha

Os ‘50 tons de cinza’ estão invadindo as cozinhas por trazer modernidade ao ambiente. (Foto: Divulgação)

A cozinha é considerada, para algumas pessoas, o melhor e o mais importante cômodo da casa. Afinal, é ali que a família se reúne. É ali também, que são preparados deliciosos alimentos que nutrem o corpo e por que não dizer: a alma. A cozinha ainda é um local de reuniões, encontros com os amigos, aulas de culinária e de união entre gerações em meio a receitas que passam de pais para filhos.

E é por tudo isso que a cozinha é um cômodo indispensável e que a cada estação, ganha novos destaques entres os profissionais da arquitetura e decoração. Móveis em estilo industrial ganham cada vez mais espaço no coração dos consumidores e o interesse desta vez é uma paleta em tons mais escuros. De acordo com a designer Karla Scherer, nos últimos dois anos a coloração tem se tornando cada vez mais sombria.




“O prata, o cromado, o inox e overdoses metalizadas de alto brilho estão dando espaço para contrastes menores, mais sutis e elegantes, que transmitem mais sofisticação. Grafite e titânio são os metais que inspiram essa nova paleta de cinza que harmoniza perfeitamente em ambientes modernos”, informa Karla.

Atualmente, móveis envernizados e de cores claras, principalmente, eletrodomésticos, estão se tornando cada vez menos requisitados, além de irritarem a visão devido ao reflexo da luz ambiente nos olhos dos moradores.

As vantagens de um eletrodoméstico em tom grafite (um cinza de cor fechada puxado para o preto fosco) segundo a designer, são as facilidades de combinar harmonizar em ambientes com cores quentes ou frias e combinam perfeitamente com móveis em tons de cinza, bege, nude, preto, amadeirado e texturas de concreto.

Além disso, micro-ondas e fogões ganham mais vantagens com essa coloração, pois são instrumentos mais utilizados na hora de cozinhar, resultando em mais sujeira e bagunça, o que torna a coloração mais escura uma boa opção, pois manchas e impurezas ficam menos visíveis e a limpeza mais fácil.

“O inox claro, por ser polido, deixa marcas e favorece manchas de água, por exemplo”, comenta a designer.

O mármore escuro como balcão já se tornou primordial na cozinha, pois a dura pedra aguenta calor, frio, principalmente na hora de confecções de massas ou doces. É resistente a facas e não absorve líquidos ou acumula cheiro, além de ser fácil na hora de limpar. O clássico balcão, em sua versão escura, ganha um designer moderno na cozinha, perfeito também na utilização como balcões ou mesas.

Larissa Anunciato

[email protected]