Guarda Civil localiza descarte irregular de resíduos às margens da SP-304

A Guarda Civil de Santa Bárbara d’Oeste localizou pelo menos sete caminhões de materiais de plástico abandonados na área rural, na divisa com Piracicaba, na manhã desta quinta-feira (15), às margens da Rodovia Luiz de Queiroz (SP-304). O chefe de Fiscalização da Sedema (Secretaria de Meio Ambiente) de Piracicaba, Reinaldo Rabelo Filho acompanhou os trabalhos e vai apurar se os materiais despejados seriam de uma empresa que presta serviço para a administração municipal.

O comerciante local Everton Moura disse que o descarte está sendo realizado desde o começo de 2021, mas nunca chegou a presenciar o responsável. “Quando chegou para o trabalho percebo pelos rastros dos pneus no chão que o motorista acessa de ré o local e joga os materiais. Geralmente, ele ou eles fazem isso de madrugada. Já ocorreu casos de fazerem os descartes dois dias seguidos”, disse.

Guarda Civil recebeu várias denúncias (Alessandro Maschio/JP)

Rabelo Filho relatou que inicialmente entrará em contato com a empresa que forneceu as bags para transporte dos materiais e em seguida até o responsável pelos materiais. “Estamos recolhendo algumas amostras para tentar identificar a empresa responsável”, acrescentou.

O secretario Rômulo Gobbi disse que a GC recebeu dezenas de denúncias informando o descarte irregular. “São rejeitos de materiais recicláveis que deveriam ter destinação correta, mas a empresa responsável resolveu descartar na área rural. O papel da Guarda Ambiental é verificar a origem desse rejeito. Quem é o responsável? Estamos colhendo elementos para tentar chegar na autoria do rejeito. Ainda não temos provas se é a empresa que presta serviço para Piracicaba, Americana ou Santa Bárbara d’Oeste. Poderia ser descartado no próprio aterro, mas acharam por bem despejar em local proibido”, relatou.

Gobbi acrescentou ainda que esse descarte provoca degradação ambiental tanto na questão paisagística, como também contaminação do solo e subsolo. Caso a empresa seja identificada pode ser multada em até R$ 27 mil.

LEIA MAIS

Cristiani Azanha

[email protected]

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

12 − nove =