Halitose: você sofre desse mau?

Foto: Freepik

Embora haja muitas causas de halitose, uma das mais comuns é a falta de higiene bucal e a formação de placas

A boca desempenha importantes funções que repercutem na saúde do organismo como um todo. Além de exercer papel fundamental na fala, mastigação e respiração, a boca é a maior cavidade do corpo a ter contato direto com o meio ambiente, sendo a porta de entrada para bactérias e outros microrganismos prejudiciais à saúde. Uma boa higiene bucal diminui o risco de desenvolvimento de problemas bucais e dentários.

Contudo, muitas pessoas estão deixando de escovar os dentes e parte disso é divido ao tempo prolongado dentro de casa o que faz as esquecerem de escovarem com frequência os dentes e a busca por dentistas.
De acordo com dados da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), em 2020 houve uma redução de 66%, entre os meses de janeiro a maio, nos atendimentos odontológicos. O estudo, publicado na revista International Journal of Pediatric Dentistry, também apontou que no mês de abril, considerado o pico da pandemia, esta redução chegou a 88%.

LIMPEZA NA LÍGUA

Mas não pense que só escovar os dentes é o suficiente para manter a boca saudável. Quando se trata de higiene bucal, a limpeza da língua é tão importante quanto a escovação e uso do fio dental. Capaz de remover o acúmulo de placa bacteriana e a saburra lingual, o hábito pode prevenir algumas das piores doenças que acometem os dentes, como a cárie, tártaro e outras. Além disso, quando a língua não é higienizada corretamente, há maiores chances de desenvolvimento do mau hálito. Segundo O estudo científico divulgado na American Academy of Periodontology, estima-se que aproximadamente 85% de todos os casos de halitose têm sua origem na boca. Destes, 50% são causados justamente por resíduos que ficam na língua.
O diagnóstico de mau hálito crônico, que pode ser chamado de halitose, também é possível, sendo identificado através de um equipamento chamado Halimeter, que detecta a presença de compostos sulfurados voláteis (CFV) no ar expelido. Segundo a dentista Kátia Barros Dantas, a halitose, tanto em crianças quanto em adultos, tem tratamento e cura.
De acordo com a dentista, a língua é responsável pelo mal hálito devido ao acumulo de bactérias entre suas papilas, que produzem compostos causadores de mau hálito. “Por isso, a limpeza da língua deve ser incorporada como um dos passos de escovação, que deve ser feita após cada refeição. É importante ressaltar, no entanto, que a limpeza da língua deve ser feita pelo menos uma vez ao dia, podendo ser feita na escovação da noite”’, explica.
Para a dentista, esse hábito deve ser incorporado deste a infância. “Crianças também devem ser estimuladas a incluir a limpeza da língua em sua escovação. Primeiro, com o objetivo de eliminar as bactérias causadoras do mau hálito, mas também com o intuito de incluir este hábito desde cedo na sua rotina diária”, completa Kátia.
Kátia também ressalta que o uso de raspadores de língua são eficazes se auxiliado com a limpeza da escova. “Um estudo publicado no Journal of Periodontology mostra que os raspadores de língua podem ser até mais eficientes na limpeza deste órgão do que a escova de dentes utilizada sozinha. Seu uso deve ser feito ao final da escovação. Deve-se adaptar o raspador na parte de traz da língua e passar no sentido de trás para frente. Antes de repetir a manobra, lave o raspador para remover o resíduo”, comenta.
Para a dentista, os raspadores mais indicados, em geral, são aqueles que possuem um formato parecido com o da língua e que não sejam muito grossos. ‘Esse é o raspador ideal, principalmente para melhor se acomodar ao fundo da boca sem causar tanto desconforto’, finaliza.

Larissa Anunciato
[email protected]

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

doze + 12 =