Han admite derrota e pavimenta reeleição de Tsai Ing-wen em Taiwan

Han admite derrota e pavimenta reeleição de Tsai Ing-wen em Taiwan
Fonte: Agência Brasil

Os votos nas eleições presidenciais em Taiwan ainda estão sendo apurados, mas o principal adversário da atual presidente Tsai Ing-wen na disputa, Han Kuo-yu, já admitiu a derrota. Com isso, o segundo mandato de Tsai, parece garantido, segundo a imprensa internacional.

As relações de Taiwan com a China foram um fator decisivo na eleição. Cerca de 19 milhões de eleitores foram às urnas para as eleições presidenciais no território, politicamente autônomo do resto da China há sete décadas. As seções eleitorais abriram às 8h de sábado (21h de sexta-feira, no Brasil) e fecharam às 16h (5h, no Brasil).

A atual presidente, do Partido Progressista Democrático, candidatou-se à reeleição e apresentou-se como garantidora dos valores democráticos diante da China.

“Vamos votar e vamos dizer ao mundo a determinação de Taiwan em defender sua soberania, manter a democracia e continuar as reformas”, disse Tsai, no último comício da campanha eleitoral, na sexta-feira (10) à noite. Ela chamou o princípio de “um país, dois sistemas”, adotado por Pequim, de um fracasso.

Apesar de também criticar a posição de Pequim em relação a Taiwan, Han Kuo-yu defendeu que o território deve estar mais aberto às negociações com a China. Para ele, a tendência de Tsai de pender para a independência pode levar Taiwan ao isolamento da comunidade internacional.

Taiwan, que tem moeda, bandeira, forças armadas, diplomacia e governo próprios, é reconhecido como um país independente apenas por 15 países em todo o mundo, sendo que a maioria desses países são nações pobres da América Latina e do Pacífico. O Vaticano é o único da Europa.

* Com informações da NHK (emissora pública de televisão do Japão)

Han admite derrota e pavimenta reeleição de Tsai Ing-wen em Taiwan

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

15 + quinze =