Helicóptero, que seria usado para tráfico internacional,é apreendido em Piracicaba

Perícia constatou positivo para cocaína em banco de aeronave (Divulgação/Polícia Civil)

Uma aeronave, que seria utilizada para o tráfico internacional de drogas, foi apreendida no Aeroporto Pedro Morganti, em Piracicaba. A operação foi deflagrada nesta segunda-feira (27) pela Polícia Civil. Outro helicóptero, que também faria parte do esquema foi localizado em um aeroporto de Carapicuíba.

A atividade foi realizada pelas equipes da UIP (Unidade de Inteligência Policial e da Deic (Divisão de Especializada de Investigações Criminais) de Piracicaba, além da Dise (Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes) de Americana, e teve o apoio do Serviço Aerotático do Dope (Departamento de Operações Policiais Estratégicas), por meio do Pelicano.

Depois de quatro meses de investigações para verificar a ligação das aeronaves com o tráfico internacional de entorpecentes, foi realizado o monitoramento de planos de voo até que foi possível, com ajuda do Pelicano avistar as duas aeronaves.

Aeronave foi localizada em aeroporto de Piracicaba (Divulgação/Polícia Civil)

A ação em Piracicaba foi coordenada pelo delegado divisionário da Deic Wilson Lavorenti. “Conseguimos realizar o contato visual da aeronave e esperamos que pousasse em Piracicaba para efetuarmos a abordagem. Nossas equipes se dividiram em vários pontos estratégicos”, disse Lavorenti.

O piloto foi questionado e informou ter sido contratado para ir até o Mato Grosso do Sul para buscar uma caixa de dinheiro e levá-la até uma região próxima a Garça, no Estado de São Paulo.

Com o suspeito, foram recolhidos R$ 5 mil, que seria uma parte do valor pago pelo serviço. O helicóptero, por sua vez, foi encaminhado a Americana, onde passou por perícia para verificar seu uso para o transporte de drogas, resultando positivo para cocaína no banco traseiro.

Dentro da aeronave foram localizados documentos e um telefone via satélite, ambos recolhidos.

O delegado da Dise de Americana Luís Carlos Gazarini disse que a investigação ainda está em curso e ainda resta muito trabalho para identificar outras pessoas envolvidas no esquema. “A investigação ainda continua e neste momento, ainda não podemos dar mais informações sobre os próximos passos”, afirmou Gazarini

SEGUNDA APREENSÃO

De acordo com a SSP (Secretaria de Estado de Segurança Pública), segundo helicóptero monitorado foi encontrado em um aeroporto de Carapicuíba, sem o piloto.

A aeronave também passou por exames periciais e dentro dela foi encontrada uma caixa do serviço dos correios constando como destinatário o piloto do outro helicóptero abordado e o nome de outro homem no remetente. O objeto acompanhava o comprovante de recebimento e carregadores de telefone via satélite. Esta última aeronave permaneceu no hangar da Polícia Civil no Campo de Marte, na zona norte da Capital. A ocorrência foi registrada na Dise de Americana e os dois homens, de 22 e 34 anos, são investigados.