Homem é preso após atacar mulher com golpe de facão no pescoço

Vítima foi levada para Santa Casa (Claudinho Coradini/JP)

Um motoboy de 39 anos foi preso após ser acusada de golpear a mulher, uma faxineira de 43 anos, com um golpe de facão no pescoço, na casa da família no Centro, na madrugada desta sexta-feira (13). A vítima foi socorrida à Santa Casa. O facão usado na agressão foi localizado pela Polícia Militar em cima do guarda-roupa do casal. O homem vai responder por tentativa de feminicídio.

Por volta das 2h, os policiais foram avisados sobre um possível caso de violência doméstica. Quando chegaram no endereço informado surpreenderam a vítima quer tinha um ferimento no pescoço e não tinha condições de informar o que aconteceu. Ela foi levada às pressas ao hospital.

O suspeito foi localizado no interior da casa e alegou que  estava em sua residência quando, começou a discutir com a mulher questões domésticas. Segundo ele, a faxineira se apossou de uma faca e passou a ameaçá-lo, mas ele ao tentar desarmá-la, acabou ferindo-a, sem intenção, no pescoço. Ainda de acordo o suspeito, ele acionou a polícia e também o atendimento médico. Ele teria entregado aos policiais, uma faca de cozinha, de cabo branco, com cerca de 20 centímetros. Entretanto, chamou a atenção dos policiais, pois já estava limpa, sem restos de sangue.

Os policiais decidiram levar o motoboy até a delegacia para apuração do ocorrido. Como desconfiou da versão apresentada pelo suspeito, o delegado Carlos Vinícius Martins Lopes requisitou perícia para o local dos fatos e de imediato, esteve, juntamente com a equipe de plantão, na Santa Casa, onde a vítima estava internada.

A mulher já tinha recebido atendimento médico e relatou, que na verdade foi atingida com um facão, que estaria guardado sobre o guarda-roupa. Os policiais militares retornaram à casa da vítima e encontraram o facão no local informado, aparentemente, resquícios de sangue.

O delegado decidiu pela prisão em flagrante do agressor por tentativa de feminicídio, pois concluiu que “o investigado, agindo com aparente intento homicida, o qual somente não se consumou por razões alheias à sua vontade, desferiu um golpe de faca contra a vítima, daí resultado uma lesão em seu pescoço, do qual decorreu significativo sangramento. Não é crível que, num embate entre duas pessoas, uma das quais portando uma faca, apenas aquela que porta o instrumento acabe se lesionando e, justamente, no pescoço, região vital e normalmente visada em confrontos de tal natureza. Outrossim, impende registrar que o ‘facão’ apreendido no quarto do suspeito apresenta resquícios de sangue, o que reforça a percepção de que foi efetivamente empregado no crime. Diversamente, a faca apontada pelo suspeito como aquela utilizada pela vítima não ostenta qualquer indicativo de que tenha sido empregada.”

Também já pediu na Justiça que a prisão seja convertida em preventiva para evitar novas agressões contra a vítima, possivelmente com resultados mais graves, inviabilizando a apreciação e adoção das medidas protetivas de urgências.

LEIA MAIS

Cristiani Azanha

[email protected]

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

um × cinco =