Homem é preso no Algodoal acusado de tentativa de estupro

Suspeito prestou depoimento no plantão policial (Claudinho Coradini/JP)

Um desempregado de 39 anos foi preso, acusado de tentar estuprar uma moradora de rua de 25 anos, que participava de um churrasco, anteontem, na casa dele, no Algodoal. Ele chegou a passar as mãos no corpo da vítima e tentou molestá-la, enquanto a esposa do suspeito tomava banho na mesma casa. Após ser empurrado pela vítima e flagrado pela mulher, ele ficou alterado e passou a ameaçá-las com uma faca, caso avisassem a polícia. A Guarda Civil foi acionada e quando chegaram até a casa, localizaram a vítima e a esposa do suspeito na calçada. Ambas estavam muito abaladas e com medo do suspeito. Os guardas entraram na casa e detiveram o acusado. Ele foi conduzido ao plantão policial, onde foi autuado em flagrante pelas acusações de tentativa de estupro e ameaça.

Segundo o boletim de ocorrência, a esposa do acusado, uma autônoma de 49 anos, convive com o desempregado há quatro anos. No último sábado, eles teriam convidado duas moradoras de rua para participarem de um churrasco em sua casa. Uma delas foi embora logo após o fim do churrasco e somente a vítima permaneceu por mais tempo na casa.

DENÚNCIA
Por volta das 19h de anteontem, o homem teria tentado agarrar a vítima e pedia para que a jovem ficasse com ele e não precisaria contar para a sua esposa. Mas a vítima teria escapado várias vezes. A mulher do suspeito, que saía do banho teria visto o marido agarrando a vítima. Após ser flagrado pela mulher, ele teria ficado agressivo, empurrou a esposa e ameaçou as duas de morte, caso elas chamassem a polícia.

Em seguida, ele teria quebrado vários móveis na casa. Ambas permaneceram na calçada até a chegada da Guarda Civil. Os patrulheiros entraram na casa e localizaram o suspeito. Eles também constataram que uma faca estava em cima do sofá. Enquanto estava sendo abordado, a todo momento pedia que a esposa entrasse na casa.

Todos foram conduzidos ao plantão policial, onde a esposa decidiu representar criminalmente contra o marido. Enquanto ainda estava na delegacia, mesmo algemado, ele se debatia e gritava com as vítimas. O suspeito também se negou a assinar os documentos da prisão. O delegado Alex Willians Adami determinou pela prisão do acusado e já pediu na Justiça para que fosse convertida em provisória, em decorrência do receio da segurança das vítimas, que foram ameaçadas na frente dos policiais.

LEIA MAIS

Cristiani Azanha
[email protected]

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

13 − 1 =