Homem foge de bloqueio da PM e atropela guarda civil

Suspeito também bateu na proteção de concreto de um estabelecimento (Claudinho Coradini/JP)

Um homem atropelou um guarda civil após tentar fugir de um bloqueio da Polícia Militar, na manhã desta terça-feira (4), no Piracicamirim. O agente foi socorrido pelos bombeiros à COT (Central de Ortopedia e Traumatologia) com suspeita de luxação na perna. O suspeito foi preso pela PM. Na mochila do suspeito, os policiais também teriam localizado 28 porções de cocaína. Ele foi indiciado pelas acusações de desobediência, resistência, falta de habilitação, lesão corporal, dano e porte de entorpecente. O suspeito foi liberado após prestar depoimento.

Homem foi preso pela PM (Claudinho Coradini/JP)

De acordo com a equipe de Radiopatrulha da PM, os policiais realizavam uma fiscalização de trânsito na avenida Pompeia, quando mandaram que um motociclista parasse, mas ele acelerou e jogou o veículo em direção à dois policiais. Em seguida, os PMs entraram na viatura e passaram a segui-lo. O motocilista seguiu em alta velocidade em direção ao bairro Morumbi acessando diversas ruas pela contramão de direção. O suspeito foi localizado pelos policiais na rua Rio Grande do Norte. Houve uma colisão entre a viatura e a motocicleta.

O suspeito continuou em fuga e atropelou um guarda civil, que estava fardadado e também deu ordem de parada, mas foi ignorado. O agente foi atropelado. O motociclista foi preso minutos depois. Na mochila do acusado, os policiais teriam localizado as porções de cocaína. O guarda foi socorrido pelos bombeiros à COT (Central de Ortopedia e Traumatologia), com suspeita de luxação na perna.

O motociclista foi levado à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Frei Sigrist, na Vila Cristina, onde passou por atendimento médico e após ter alta foi levado à UPJ, onde prestou depoimento.

Os peritos do IC (Instituto de Criminalística) foram acionados para fazer o levantamento sobre as circunstâncias do ocorrido. A motocicleta usada pelo suspeito foi apreendida.

Cristiani Azanha

[email protected]