Homem morre após ser prensado por peça no trabalho

Trabalhador foi levado à Santa Casa (Claudinho Coradini/JP)

Atualizado em 14/07/2020 às 12h24

O profissional Reinaldo Leite de Castro, 61, morreu após ser prensado por uma peça, durante a manutenção realizada no interior da sede de uma multinacional, sediada em Piracicaba, na tarde desta segunda-feira (13). Ele chegou a ser socorrido à Santa Casa, onde deu entrada com parada cardiorrespiratória às 15h58, mas morreu às 16h10 desta segunda-feira (13), segundo o boletim de ocorrência registrado no plantão policial.

Castro era funcionário da Cemil Montagens Industriais e prestava serviço durante uma parada anual para manutenção preventiva da operação da fábrica.

Em nota, a Cemil informou que seu funcionário tinha experiência na função, estava capacitado e devidamente registrado na empresa, com todos os treinamentos atualizados para a realização dessas atividades.

“A vítima foi prontamente socorrida ainda com vida, encaminhada para atendimento emergencial na Santa Casa de Piracicaba, porém mais tarde foi a óbito. A Cemil está focando todos os esforços no suporte à família, bem como na apuração das causas do acidente e esclarecimentos às autoridades competentes”, cita trecho da nota. “A Cemil expressa suas sinceras condolências. Esse lamentável acidente, sem precedentes em mais de 35 anos de história da Cemil, é motivo de consternação para todos”.

A multinacional informou que manifesta suas condolências sobre esse episódio, nunca ocorrido antes na história da empresa e está atuando junto à Cemil na apuração das causas do acidente e em todos os esclarecimentos aos órgãos reguladores.

“A multinacional reitera sua preocupação com a segurança dos seus colaboradores e prestadores de serviços e salienta que segue todas as normas de segurança exigidas pelos órgãos competentes e cumpre toda a legislação requerida”, enfatizou em nota.

O caso foi registrado pela Polícia Civil como morte acidente acidental. O

O corpo da vítima foi levado ao IML (Instituto Médico Legal) para a realização de exame necroscópico para confirmar a causa da morte e somente depois será liberado aos familiares para providenciarem o sepultamento.

Cristiani Azanha

[email protected]