Homem morre atropelamento na rodovia Piracicaba-Anhembi

Motorista do ônibus alega que não conseguiu evitar o atropelamento (Claudinho Coradini/JP)

Um homem morreu atropelado por um ônibus, no quilômetro 157, pista oeste da rodovia Samuel de Castro Neves (SP-147), a chamada Piracicaba – Anhembi, no início da manhã desta quarta-feira (17). A vítima não foi identificada inicialmente, pois não portava documentos.

O acidente ocorreu por volta das 5h. O motorista do utilitário informou à Polícia Militar Rodoviária que seguia na rodovia dentro dos limites de velocidade, quando teria surpreendido a vítima que estava sentada na rodovia. Ele teria tentado frear, mas não conseguiu evitar o atropelamento.

Os socorristas do Samu (Serviço de Atendimento Médico) foram acionados, mas quando chegaram ao local, constataram que a vítima não resistiu. O motorista fez o teste do bafômetro, que resultou em negativo para o consumo de bebida alcóolica.

Os peritos do IC (Instituto de Criminalística) foram acionados para fazerem o levantamento sobre as circunstâncias do ocorrido. Depois, o corpo foi levado ao IML (Instituto Médico Legal) para realização de exame necroscópico para confirmar a causa da morte.

O caso foi registrado na UPJ (Unidade de Polícia Judiciária) como homicídio culposo (sem intenção) e apurado pela Policia Civil durante o inquérito policial.

CONSERVAÇÃO

A rodovia tem falta de conservação e conta com crateras em vários pontos do trecho. Em fevereiro deste ano, o Jornal de Piracicaba constatou que havia uma erosão no acostamento da mesma rodovia, na altura do quilômetro 174. O buraco de aproximadamente oito metros tomou todo o acostamento e, apesar de sinalizado, ainda preocupava os motoristas que faziam o trajeto diariamente.

Em nota, a Secretaria de Transportes do Estado de São Paulo informou, na época, que uma empresa deverá seria contratada para fazer o reparo. Erosões no acostamento da Samuel de Castro Neves têm sido comum. Em abril do ano passado, uma forte chuva na região causou a queda de parte do acostamento na altura do quilômetro 190.

Cristiani Azanha

[email protected]