Homem se altera com demora na UPA do Piracicamirim e Guarda Civil é acionada

Confusão aconteceu na tarde de ontem. (Crédito: Claudinho Coradini/JP)

Na tarde de ontem, um homem que se identificou como funcionário público, se alterou na UPA do Piracicamirim após ter julgado que seu atendimento estava demorando. A Guarda Civil Municipal foi acionada pelos funcionários da unidade, que o encaminhou ao 1o DP (Delegacia de Polícia) para abertura de Boletim de Ocorrência.


De acordo com a SMS (Secretaria Municipal de Saúde), o homem chegou à UPA se queixando de dores toráxicas laterais e falta de ar. Ao ser avaliado, recebeu classificação verde. “Ele passou pela triagem e, pouco mais de uma hora, foi chamado. Ele foi chamado por três vezes e não se apresentou”, consta na nota. Ao questionar da demora, o homem havia sido informado que tinha sido chamado e que sua ficha, então, voltara para a caixa. Outros três pacientes com classificação amarela foram priorizados, informou a secretaria.




A nota da pasta informou ainda que, nesse momento, o homem “exigiu atendimento imediato e começou a gritar e a ofender os funcionários que foram obrigados a chamar a Guarda Civil”.


Uma outra paciente, a auxiliar administrativo Débora da Rocha Toffoletto fez um vídeo da situação e compartilhou via WhatsApp e nas redes sociais. Ela afirma que o homem “não foi grosso com ninguém, não gritou com ninguém [antes], ele gritou lá dentro quando ameaçaram algemar ele antes dele ir para a medicação”, narra ela no vídeo.

Andressa Mota
[email protected]