Homicídio: rapaz de 22 anos grita por socorro e morre

Crime está sendo apurado pela Deic (Claudinho Coradini/JP)

O ajudante geral Jefferson Benedito da Silva, 22, foi assassinado na noite desta terça-feira (23), no Perdizes. Na noite do crime, ele gritou por socorro para um morador, mas quando ele saiu no portão, a vítima já estava morto. A Polícia Civil apura o caso, no entanto, o responsável pelo crime ainda não foi identificado. A vítima residia no Chapadão.

Segundo o boletim de ocorrência, o crime ocorreu às 23h40, na avenida Aguaí. Uma testemunha entrou em contato com a Polícia Militar avisando que ouviu gritos de socorro ao lado de fora de sua casa, mas quando chegou no portão, teria localizado o rapaz desacordado na calçada.

Os socorristas do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) também foram acionados, mas quando chegaram ao local, constataram que a vítima já estava morta. Os policiais preservaram o local até a chegada dos peritos do IC (Instituto de Criminalística). Os policiais civis da 3ª Delegacia de Homicídios da Deic (Divisão Especializada de Investigações Criminais) acompanharam os trabalhos e iniciaram a investigação sobre o crime.

Eles constataram que haviam vários estabelecimentos comerciais que tinham sistemas de monitoramento por câmeras, porém, devido ao horário, os policiais não tiveram acesso a qualquer gravação, pois todos estavam fechados.

O caso foi registrado como homicídio no plantão policial pelo delegado Alex Willians Adami. Por enquanto o autor do crime ainda não foi identificado.

LEIA MAIS

Cristiani Azanha

[email protected]

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

cinco × 1 =