Santa Casa é a única na cidade a oferecer leitos infantis para covid-19 no SUS (Foto: Claudinho Coradini/JP)

Toda situação pandêmica exige cuidados, novos protocolos e estratégias de enfrentamento. Em Piracicaba, hospitais públicos e particulares não têm poupado esforços para oferecer atendimento adequado do ponto de vista técnico e humano para pacientes contaminados pelo novo coronavírus.


“Situações de crise dependem de trabalho conjunto. Uma única unidade de saúde não resolve a pandemia, mas, sem dúvida, pode contribuir”, afirma o superintendente do Hospital Regional, Pedro Pontin. A instituição atende apenas o SUS (Sistema Único de Saúde). Por conta da covid-19, o número de leitos saltou de dez para 50 na UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Com 35 leitos de enfermaria e 18 de UTI dedicados ao tratamento de pacientes acometidos pelo coronavírus, o HFC (Hospital dos Fornecedores de Cana) criou um comitê interno para direcionar as ações de prevenção e tratamento dos casos de covid-19. “Para alinhar as informações, realizamos reuniões diárias e, diante de qualquer fato novo, determinamos as adaptações necessárias”, explica o presidente da instituição, José Coral.

O HFC também elaborou um cronograma de treinamento e simulações para as equipes assistenciais médicas e de colaboradores. E, seguindo diretrizes dos agentes sanitários e do poder público, suspendeu as cirurgias eletivas que poderiam ser adiadas, mantendo a rotina apenas para urgências e casos oncológicos ou definidos como graves pelo médico. Construído inicialmente para atender os produtores de cana-de-açúcar, o hospital cresceu e ampliou a assistência para o SUS. Ao todo, são cerca de 20 mil atendimentos por mês.

Referência para o SUS em Piracicaba e região, a Santa Casa atende também pacientes beneficiários do Plano Santa Casa Saúde. São, em média, realizados 70 atendimentos ambulatoriais por dia de pacientes suspeitos ou com coronavírus. A instituição, de acordo com o provedor João Orlando Pavão, é a única da cidade a oferecer leitos infantis para tratamento da covid-19 pelo SUS.

“A ampla estrutura montada especificamente para o enfrentamento da doença evitou que o hospital utilizasse os 55 leitos de UTI que a instituição já mantinha antes da pandemia”, destaca o provedor.

Particular – Para dar conta dos casos suspeitos e positivos de covid-19, a Unimed Piracicaba investiu em treinamentos da equipe; alterou a estrutura física e criou uma UTI e um bloco de internação só para pacientes com a doença. Além disso, foi implantada uma tenda externa ao complexo hospitalar para atendimento de sintomas gripais.

“Iniciamos, ainda, serviço remoto de UTI com especialistas do Hospital Israelita Albert Einstein. O objetivo é sistematizar a visita multiprofissional online e otimizar o atendimento de pacientes internados em unidades de terapia intensiva, garantindo melhores práticas, além do incremento de qualidade e segurança”.

Emendas parlamentares injetam R$ 4,9 milhões na Saúde de Piracicaba

Hospitais e unidades de saúde de Piracicaba foram contemplados com aproximadamente R$ 4,9 milhões para o enfrentamento da covid-19. Os recursos são provenientes de emendas parlamentares de autoria dos deputados estaduais Alexander Muniz de Oliveira, o Alex Madureira (PSD), e Roberto Morais (Cidadania).

Somente Morais conseguiu a liberação de R$ 3,9 milhões para o município. A quantia foi destinada à Santa Casa, ao HFC (Hospital dos Fornecedores de Cana), Hospital Regional e à prefeitura. “Os recursos foram usados para aquisição de equipamentos e também reforma da Unidade de Saúde do bairro Ibitiruna”, afirma o parlamentar, que conseguiu ainda 150 respiradores para Piracicaba e região. Do total, 32 foram enviados para o Hospital Regional.

O deputado Alex Madureira conseguiu R$ 500 mil para o HFC e R$ 500 mil para a Santa Casa, além de 50 respiradores. Os aparelhos foram distribuídos entre as UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Piracicamirim e Vila Cristina, HFC, Santa Casa e Hospital Regional. “A importância da atuação parlamentar na gestão do Estado é que nós pedimos pelo município e pela região. Temos ajudado Piracicaba, principalmente fortalecendo toda a rede de saúde que se encontra fragilizada diante da grande demanda em função da covid-19. Mas queremos fazer muito mais”, diz.

Ana Carolina Leal

Especial para o JP

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

4 × cinco =