Hospitais se preparam para o avanço do coronavírus

HFC tem comitê local para combate a doença (Foto: Claudinho Coradini/JP)

Devido à pandemia do novo coronavírus, hospitais da cidade já se preparam para o avanço da doença no município. Até ontem (25) eram dois casos confirmados de Covid-19, 87 casos suspeitos e 33 descartados, segundo informou a Secretaria Municipal da Saúde.

Entre as medidas tomadas pelos hospitais Santa Casa e Fornecedores de Cana (HFC) estão reuniões diárias para monitoramento da Covid-19, protocolos de atendimento de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), qualificação da equipe, redução do fluxo de pacientes e acompanhantes, leitos exclusivos para casos suspeitos, além de trabalho remoto para funcionários com mais de 60 anos e do grupo de risco.



Na Santa Casa, todos os funcionários também usam máscaras, com atenção especial às UTIs. Quanto aos pacientes, foram implementadas medidas de segurança para quem apresentar os sintomas da doença e unidade específica para receber pacientes com suspeita ou portadores do coronavírus. “São leitos de UTI, implantados em Unidade específica para o isolamento desses casos”, explica o infectologista Hamilton Bonilha de Moraes, coordenador do SCIH (Serviço de Controle de Infecção Hospitalar).

De acordo com o presidente do HFC, José Coral, foi criado no hospital um comitê interno para acompanhamento da doença. “Acompanhamos as determinações e diretrizes dos agentes sanitários e do poder público, de forma que suspendemos as cirurgias eletivas que podem ser adiadas, mantendo rotina apenas para as urgências e os casos oncológicos, ou definidos como graves pelo médico assistente”, disse Coral.

O HFC definiu ainda fluxo de triagem e atendimento de pacientes com quadros respiratórios leves e locais de isolamento respiratório tanto para pacientes moderados como graves, além disso foi criado um plano de contingência para compra de suprimentos. Os prontoatendimentos do hospital também foram separados para evitar o contágio.

Para evitar a proliferação do vírus, além da higienização das mãos, evitar aglomeração e permanecer em casa são medidas essenciais. “Ao permanecer em casa, quem não tem o coronavírus se protegerá dele; e quem é portador do novo vírus evitará sua maior disseminação”, explica Bonilha.

O Hospital Unimed foi procurado por meio da assessoria de imprensa, porém até o fechamento desta matéria não houve retorno.

Andressa Mota