Idade média de óbitos por Covid-19 cai em 20 anos em decorrência da vacinação

Foto: Alessandro Maschio/JP

Piracicaba já vacinou 97,17% das pessoas acima de 60 anos com a 1ª dose, segundo prefeitura.

Dados da Vigilância Epidemiológica (VE) de Piracicaba mostram que, com o avanço da vacinação contra a Covid-19, a média da idade dos pacientes que morreram pela doença caiu 20 anos. Em abril de 2020, a idade média dos óbitos na cidade era de 81 anos, enquanto neste mês é de 61 anos.

As estatísticas também mostram que 97,17% das pessoas com 60 anos ou mais receberam a 1ª dose da vacina até o dia 15 de junho.

De acordo com dados do Ministério da Saúde (MS), Piracicaba tem população idosa estimada em 69.018 pessoas com 60 anos ou mais. Desses, 67.064 (97,17%) já receberam a 1ª dose da vacina. A meta da vacinação contra Covid-19 no município é vacinar 90% da população de cada faixa etária.

Dos que já começaram o processo de imunização, 37.292 também receberam a 2ª dose, o que representa 55,61% dos 67.064 que receberam a 1ª dose.

“Na população de maior idade, acima dos 70 anos, observa-se que o percentual de cobertura por faixa etária com a 2ª dose é bem mais alto, porque a vacinação foi feita com a vacina CoronaVac/Butantan, com intervalo menor, de até 28 dias, entre a 1ª e 2ª dose. Agora nós estamos no período que aplicamos mais a vacina AstraZeneca/Oxford/Fiocruz, na população entre 60 e 69 anos, e ainda não se cumpriram as 12 semanas necessárias de intervalo entre as duas doses”, explica o coordenador de Vigilância em Saúde, Moisés Taglietta.

Cobertura por faixa etária

Dados detalhados da SMS mostram que a faixa etária com maior cobertura vacinal referente à aplicação da 1ª dose é a de 75 a 79 anos, com 100,4% da população estimada vacinada. Em seguida, a faixa etária entre 70 e 74 anos, com cobertura de 99% da população.

Com 98,7% da população estimada vacinada está a faixa etária de 65 a 69 anos. Já entre 85 e 89 anos a cobertura é de 96,3%. Entre 60 e 64 anos, 96,1%. Com a menor cobertura, de 80,3% de cobertura está a população com 90 anos ou mais.

Quanto à cobertura vacinal com a 2ª dose, referente àqueles que já tomaram a 1ª dose, a faixa etária com maior índice, 98,2%, é a da população entre 85 e 89 anos. Com 95,8% estão as pessoas com 90 anos ou mais. Com 95%, a faixa etária entre 75 a 79 anos. Com 93,3%, entre 70 e 74 anos. E com 92%, entre 80 e 84 anos.

Até 15 de junho, 39,7% da população entre 65 e 69 que já tomaram a 1ª dose receberam também a 2ª. Quanto à faixa etária entre 60 e 64 anos, esse índice estava em 9,6%. A saúde municipal reforça que a vacinação com a 2ª dose na população entre 60 e 69 anos foi feita majoritariamente com a vacina AstraZeneca/Oxford/Fiocruz, que demanda intervalo de 12 semanas entre as doses. Por isso a cobertura vacinal dessas faixas etárias apresenta índices menores até a data da coleta dos dados.

Agendamento

Todas as pessoas com 43 anos ou mais já podem receber a vacina contra Covid-19 no município. Ou seja, a população com 60 anos ou mais que ainda não recebeu a 1ª dose da vacina pode se vacinar, após agendamento pelo site VacinaPira.

Todos que receberam a 1ª dose e estão dentro ou já passaram (atraso) do período para receber a 2ª dose também devem fazer o agendamento no VacinaPira para finalizar o processo de imunização contra Covid-19.

O intervalo entre a 1ª e 2ª dose da CoronaVac/Butantan é de 21 a 28 dias e da AstraZeneca/Oxford/Fiocruz é de 12 semanas.

O atraso para receber a 2ª dose significa a pessoa ter tomado há mais de 28 dias a 1ª dose da vacina CoronaVac/Butantan e há mais de 12 semanas a 1ª dose da AstraZeneca/Oxford/Fiocruz.

Da Redação

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

treze − oito =