Ídolo Wladimir é homenageado pelo Corinthians

Wladimir recebe busto em sua homenagem, instalado na sede social do clube - Crédito fotos: Ana Canhedo

Wladimir Rodrigues dos Santos, o Wladimir, foi um dos grandes jogadores do Sport Club Corinthians Paulista entre os anos de 1972 a 1985.  O ex-lateral-esquerdo entrou para a história do Timão como o atleta que mais vezes vestiu a camisa da equipe, em 806 partidas oficiais. O atleta teve ainda uma passagem pelo clube em 1987 e sagrou-se campeão paulista em quatro oportunidades, nos anos de 1977, 1979, 1982 e 1983.

Para homenagear o ídolo de 66 anos, o Corinthians inaugurou na última terça, dia 1º, um busto que foi instalado na sede social do clube, o Parque São Jorge. A inauguração do busto em sua homenagem foi comandada pelo presidente do Corinthians, Duilio Monteiro Alves, que entregou uma camisa ao atleta com o número 806 nas costas.

A solenidade foi acompanhada pelo diretor de futebol na época da Democracia Corinthiana e pai do atual presidente, Adilson Monteiro Alves e membros da diretoria. Atletas de destaque na história corinthiana como Biro-Biro, Ronaldo Giovanelli, Ataliba, Zé Maria e Solito, também estiveram presentes.

“Gostaria de agradecer pela homenagem. Agradecer à diretoria, principalmente ao Adilson, que esteve no ápice da nossa carreira na Democracia Corinthiana. Estou muito feliz porque tive orgulho de representar essa Nação Corinthiana, porque em qualquer lugar que fossemos jogar, encontrávamos corinthianos. ” – disse o ex-jogador.

O presidente Duilio Monteiro Alves, ao lado de seu pai, Adilson, disse que era um prazer homenagear o ídolo, um dos caras com mais história no clube. “Eu, que acompanhei o Wladimir desde cedo, me emociono ao fazer essa homenagem.” – ressaltou o presidente.

A data escolhida para inauguração do busto é uma representação ao aniversário de 49 anos da estreia do ex-jogador com a camisa do Timão.

O ídolo da Nação Corinthiana

Wladimir foi revelado pelas categorias de base do Corinthians e teve a primeira oportunidade na equipe principal em 1972. Foi dele a cabeçada defendida pelo zagueiro da Ponte Preta no lance que originou o gol de Basílio, na decisão histórica do Paulistão de 1977.

Além do recorde de jogos, ele também é recordista em partidas seguidas pelo Corinthians: 161, entre 28 de março de 1981 a 21 de maio de 1983.

Edilson Morais

[email protected]

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

2 + 11 =