Idoso reclama de falta de médicos na UPA da Vila Cristina

Idosos foram para casa após quatro horas de espera e sem receber atendimento

Aposentado disse que havia apenas um profissional atendendo e que parou para o almoço às 11h

O aposentado Eraldo Amauri Milan, 73 anos, reclama do atendimento medico na UPA Unidade de Pronto Atendimento) na Vila Cristina. Ele disse que ontem pela manhã levou sua esposa, Justina Ribeiro Milan, 72, até a unidade porque ela estava com fortes dores nas costas. Segundo ele, a esposa passou por uma cirurgia na coluna e tem vários pinos, o que provoca dores ‘insuportáveis’. Milan contou que chegou às 10h na UPA e notou que havia muitas pessoas no local. Ele disse que após espera foi atendido e fez ficha da esposa. O aposentado reclamou que apenas um medico fazia o atendimento quando, às 11h, o profissional fechou o consultório e saiu para o almoço.

O idoso disse que procurou informações com funcionários e foi orientado a esperar. Antes das 14h ele disse que saiu da unidade e retornou para casa, com a esposa sem atendimento e reclamando de dores. “Minha esposa é idosa e deficiente, não temos onde recorrer se não for a UPA, mas estava tudo muito desorganizado, sem médicos”, reclamou acrescentando que registrou reclamação do SIP (Serviço de Informação à População) – 156. A Secretaria de Saúde informou que não houve falta de médicos na UPA Vila Cristina, e havia três médicos atendendo na unidade.

A pasta reconhece que às segundas-feiras o atendimento é maior, quando cada profissional atende até seis pacientes por hora na unidade, porém, todos foram atendidos dentro do tempo específico de sua classificação de saúde. “A paciente Justina Ribeiro Milan chegou para o atendimento às 11h09, tendo como diagnóstico dor lombar e classificação verde (pouco urgente) para atendimento em até quatro horas, conforme Protocolo de Manchester, usado pelo Ministério da Saúde. A paciente foi chamada para atendimento às 13h30, porém não respondeu ao chamado do médico, sendo considerado o abandono do atendimento, o que a Secretaria lamenta”, informou a Saúde. Segundo a pasta, até às 17h desta segunda-feira (16), a pasta não recebeu reclamação de falta de médicos na UPA Vila Cristina via SIP-156.

Beto Silva

[email protected]

Leia Mais:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

2 × três =