Idosos com 90 anos ou mais vão ser vacinados em UBSs e Crabs a partir de quarta-feira (10)

Foto: Claudinho Coradini/JP

Apartir de quarta-feira (10) até sexta-feira (12), idosos com 90 anos ou mais serão vacinados contra a covid-19 em UBSs (Unidades Básicas de Saúde) e Crabs (Centros de Referência da Atenção Básica) das 16h às 19h. Os profissionais da saúde – médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, biomédicos, farmacêuticos, odontólogos e seus respectivos técnicos e auxiliares – receberão a vacina das 10h às 12h e das 13h às 15h em 10 unidades de farmácia da Rede Drogal. Na próxima semana o grupo será expandido.


Vão vacinar contra a covid-19 as UBSs do Centro, da Vila Independência e do Jardim Alvorada. Já os Crabs são os da Vila Rezende e de Santa Terezinha, “com entrega de 50 senhas [por dia] em cada uma das unidades de saúde, a partir das 16h”, segundo a SMS (Secretaria Municipal de Saúde).


As farmácias são as unidades que ficam nas avenidas Carlos Botelho – São Dimas; Raposo Tavares – Pauliceia; Antonia Pazinato Sturion – Jardim Petrópolis; Monselhor Martinho Salgot – Areão; Rui Barbosa – Vila Rezende; Rio das Pedras – Piracicamirim; Independência – Vila Monteiro; Das Ondas – Bongue; e nas ruas Virgílio da Silva Fagundes – Santa Terezinha; e Benjamin Constant – Centro. “A triagem terá início às 8h, para conferência da documentação, preenchimento do formulário pré-cadastro e entrega de senhas: 40 senhas no período da manhã e 40 no período da tarde [ por dia]”, informou a SMS.

LEIA MAIS:


Segundo a pasta, tanto idosos quanto profissionais da saúde precisam apresentar comprovante de residência em Piracicaba e CPF. Os profissionais da saúde precisam ainda comprovar vínculo ativo com serviço de saúde, como holerite, crachá e registro em carteira profissional.


No sábado (6), essa fase da campanha de vacinação teve início em drive thru no Shopping Piracicabauitas pessoas enfrentaram fila por horas. A fisioterapeuta Talita Teixeira conta que chegou às 7h e esperou na fila até às 9h15. A leitora Amanda Fleury, por sua vez, relatou nas redes sociais do Jornal de Piracicaba que chegou a esperar quatro horas e meia para vacinar a avó de 94 anos. O secretário da saúde Filemon Silvano lembra que entre os imprevistos tiveram pessoas que “furaram a fila”. “Pedimos desculpas. Vamos aperfeiçoar nosso sistema, com ações, como a divisão por grupos e locais e separação dos idosos, por exemplo”, afirma.


Balanço da VE (Vigilância Epidemiológica) sobre a vacinação estava em andamento até a tarde desta segunda-feira (8), quando tinham sido contadas 1.500 pessoas vacinadas. “Essas pessoas já foram informadas que receberão a segunda dose após o dia 27/2, em locais que ainda serão definidos”, informou em nota.

Andressa Mota

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

5 × cinco =