Ilumina nega fechamento há 3 meses, alega crise financeira e promete retomada de atividades

Foto: Alessandro Maschio/JP

Diretoria desmentiu denúncia feita ao Ministério Público sobre fechamento do prédio há 90 dias

A diretoria do Hospital Ilumina enviou, nesta quinta-feira (30), nota à redação sobre a denúncia de fechamento da instituição há 90 dias. De acordo com o hospital, houve ‘uma breve interrupção no trabalho desenvolvido e ocorreu em período não superior a 20 dias’. Na nota, a direção informa que a instituição atravessa período de grave dificuldade financeira ocasionada por diversos fatores, entre eles o longo período de isolamento social e restrição de circulação de pessoas por causa da pandemia do novo coronavírus ao longo dos anos de 2020 e 2021 e a interrupção do convênio com a Prefeitura de Piracicaba, cuja remuneração era diretamente atrelada ao atendimento efetivamente prestado.

“Frente a relevante diminuição de fluxo de caixa, conquanto a natureza da sua atuação exige proatividade no contato direto com a população e a fim de identificar e rastrear portadores ou potenciais portadores de câncer (trabalho de rastreio e diagnóstico precoce), o longo período de forçada redução de suas atividades somado ao cenário econômico atual trouxeram grande dificuldade para a continuidade do funcionando da Associação Ilumina”, informou o hospital acrescentando que a situação refletiu na interrupção temporária das atividades.

“Sempre realizamos um grande esforço com o objetivo de preservar os profissionais, colaboradores, voluntários e a excelência dos serviços prestados à população de Piracicaba e região. Neste contexto, importa destacar que a Associação Ilumina tem se movimentado no sentido de retomar o seu pleno funcionamento o mais rapidamente possível”, acrescentou.

A diretoria citou a retomada das atividades de forma reestruturada e com parcerias renovadas, no menor tempo possível, porém sem informar quando o hospital será reaberto.

Nesta terça-feira, o líder comunitário do bairro Altos do Taquaral e ex-voluntário do hospital, Antonio Manoel da Silva, procurou o Ministério Público do Estado de São Paulo e denunciou que o local está fechado há três meses, sem manutenção. A prefeitura informou que repassou, neste ano, R$ 344 mil em emendas ao Hospital Ilumina.

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

1 × 2 =