Índice de letalidade da covid-19 em Piracicaba é de 1,65%

0
301 views
Percentual de morte é o menor no comparativo com as cidades de Limeira, Jundiaí e Sorocaba. (Foto: Claudinho Coradini/JP)

O índice de letalidade da covid-19 em Piracicaba está em 1,65%, segundo informações do prefeito Luciano Almeida (DEM). O democrata fez o comparativo com as cidades de Jundiaí (2,68%), Limeira (2,14%) e Sorocaba (2,6%) e atribuiu o desempenho da cidade à eficácia das equipes médicas e estrutura dos hospitais públicos e privados. Por outro lado, Piracicaba lidera o ranking dessas cidades quanto ao percentual da população infectado pela doença.

Segundo Luciano, Piracicaba tem 10% da população infectada pelo coronavírus, enquanto Jundiaí está com 7,5%, Limeira 8,17% e Sorocaba 6,17%.

Nesta quarta-feira, Piracicaba registrou mais 296 infectados e seis mortes por covid-19.

Segundo a Secretaria de Saúde as vítimas fatais são homens de 31, 38, 55, 59, 63 e 72 anos. Com isso o número de mortes por covid-19 em Piracicaba aumentou para 697.

Em relação aos contaminados pela doença, foram 153 mulheres com idades entre dois e 79 anos e 143 homens entre os três e 82 anos, elevando o número de contaminados para 41.688.

NO ESTADO

O Estado de São Paulo registrou ontem 28.631 pacientes internados pela covid-19, sustentando a tendência de queda nas hospitalizações pela doença. O patamar é similar ao registrado em 21 de março, e após essa data, até ontem, os números se mantinham acima de 29 a 31 mil.

Entre os 28,6 mil internados, 12.818 estão em leitos de Terapia Intensiva e 15.813 em enfermaria. Em ambos os tipos de leitos houve queda: o patamar em UTIs esteve acima de 13 mil pacientes em UTIs e chegou a ultrapassar 18 mil em leitos clínicos.

Ontem, as taxas de ocupação dos leitos de UTI atingiram de 88,6% no Estado e de 88% na Grande São Paulo, as menores do mês de abril.

Desde o início da pandemia são 79.443 mortes e 2.576.362 casos, sendo 889 óbitos e 21.521 casos registrados de ontem para hoje.

DOAÇÕES

O Simespi (Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas, de Material Elétrico, Eletrônico, Siderúrgicas e Fundições de Piracicaba) vai doar seis respiradores para a Prefeitura de Piracicaba. Com valor estimado em R$ 500 mil, os equipamentos estão em processo de aquisição e serão oficialmente entregues nos próximos dias.

A decisão foi tomada com o propósito de contribuir com a redução do impacto da crise causada pela pandemia do novo coronavírus na área da saúde. “O Simespi e suas associadas entendem que o agravamento dessa crise sanitária exige uma ação rápida.

Os respiradores são equipamentos fundamentais no socorro e tratamento dos doentes de covid-19. Por isso, a entidade definiu pela sua doação”, diz Euclides Libardi, presidente do Simespi.

Em live realizada numa rede social, na última terça-feira, o prefeito Luciano Almeida agradeceu a colaboração e a adesão do setor industrial às medidas restritivas e destacou a importância da doação dos seis respiradores que será feita pelo Simespi e associadas à prefeitura.

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

seis + dezessete =