Cerca de R$ 750 mil foram investidos na montagem da unidade até o momento (Foto: Divulgação)

O Instituto Adolfo Lutz habilitou o laboratório do Centro de Energia Nuclear na Agricultura (Cena/USP) e da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (Esalq/USP) para a realização de diagnósticos da Covid-19 por RT-PCR. A unidade, montada pelas duas instituições em parceria com a Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz (FEALQ), fica no campus da Universidade de São Paulo em Piracicaba (SP) e integra a campanha “Fealq Pela Vida”, criada com o objetivo de captar recursos para viabilizar testes da doença a pacientes do SUS e trabalhadores do agronegócio, principalmente das linhas de produção e distribuição de alimentos.

Com a habilitação do Instituto Adolfo Lutz, publicada na edição desta quarta-feira (27) do Diário Oficial do Estado, o laboratório de Piracicaba já pode iniciar testes em pacientes da rede pública de saúde. O espaço ainda depende de liberação da Vigilância Sanitária do município para estender os diagnósticos aos trabalhadores do agronegócio.

O diretor-presidente da Fealq, professor Nelson Sidnei Massola Júnior (Esalq/USP), afirma que o aval da Vigilância pode sair nos próximos dias. Cerca de R$ 750 mil foram investidos na montagem da unidade até o momento.

A Fundação recebe e repassa as doações dos recursos que serão integralmente revertidos em exames para a população, além de realizar as parcerias que permitirão que empresas que atuam na produção e distribuição de alimentos possam doar os diagnósticos, a preço de custo (R$ 180), para seus colaboradores por meio dos “Testes Solidários”. Nessa categoria de contribuição, para cada contratação com intuito de testar funcionários, a empresa é convidada a doar um número equivalente de diagnósticos para pacientes do SUS. Veja como obter mais detalhes sobre as duas formas de colaboração no site www.fealq.org.br/pelavida.

INICIATIVA
A campanha “Fealq Pela Vida” ainda envolve prefeituras, além da Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA/USP), em Pirassununga, e a unidade da Embrapa Pecuária Sudeste, em São Carlos.

Com capacidade para até 570 testes diários em três laboratórios, o objetivo da campanha é contribuir para segurança e saúde das pessoas que atuam no agronegócio e garantem o abastecimento a toda população, além de ajudar a desafogar a demanda por exames na rede pública. Para que as instituições de ensino e pesquisa possam oferecer o serviço para iniciativa privada, associações e prefeituras, a Fealq formaliza e garante legalidade aos contratos entre os laboratórios e organizações que precisam dos diagnósticos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

1 × três =