Itália vence nos pênaltis e conquista o bicampeonato da Eurocopa

Itália conquista o bicampeonato da Eurocopa com festa em Wembley - Crédito da foto: Divulgação/Uefa

A seleção italiana venceu a Inglaterra nos pênaltis por 3 a 2 após empate em 1 a 1 no tempo regulamentar e conquistou o bicampeonato da Eurocopa. A partida foi disputada neste domingo, dia 11, no Estádio de Wembley, em Londres.

A Itália volta a conquistar o título europeu de seleções após 53 anos. O primeiro título da seleção italiana na competição foi conquistado em 1968, na mesma década em que os ingleses comemoraram o único título de sua história: a Copa do Mundo de 1966. Por isso, a derrota dói muito para a Inglaterra, que chegou pela primeira vez à disputa da final do torneio e sucumbiu diante da própria torcida.

Com uma importante mudança na filosofia de jogo, a Itália chegou ao fim de um longo jejum como dona do melhor ataque, com 14 gols marcados durante a campanha e a marca de 34 jogos de invencibilidade. E vale ressaltar que o título foi conquistado num Estádio de Wembley lotado, com a maioria dos 67 mil lugares ocupados pelos ingleses.

A história do jogo começou a favor da Inglaterra, que marcou logo aos dois minutos e registrou o gol mais rápido na história de uma final de Eurocopa. Com vantagem no placar, a Itália quase desapareceu no primeiro tempo e não conseguiu sequer levar perigo ao goleiro Pickford.

Na volta para o segundo tempo, a Itália entrou em campo sentindo a mesma dificuldade de antes para encontrar espaços no campo adversário. De qualquer maneira, fizeram, em 15 minutos, o que não conseguiram fazer em toda a etapa anterior: colocar Pickford para trabalhar, interceptando finalizações perigosas de Insigne e Chiesa.

A Inglaterra manteve sua postura defensiva e não manteve a solidez. Aos 21 minutos, momento no qual os italianos tinham cerca de 70% de posse de bola, Bonucci aproveitou o rebote depois de um cabeceio de Verratti, que acertou a trave após cobrança de escanteio, e empatou o jogo.

Os minutos finais, com direito a seis de acréscimo, correram com a Itália no campo de ataque tocando a bola com paciência e certa hesitação, o que provocou uma avalanche de vaias da torcida até o árbitro apitar o fim do tempo regulamentar.

Como o empate persistiu durante os dois tempos da prorrogação, a decisão foi para os pênaltis com Berardi e Harry Kane convertendo, mas Belotti em seguida foi interceptado por Pickford e a Inglaterra se colocou na frente quando Maguire acertou a cobrança na sequência. Logo depois, foi a vez de Rashford, que entrou justamente para a disputa de pênaltis, acertar a trave, antes de Bernadeschi converter para os italianos.

Então, veio uma sequência de erros: Sancho viu sua cobrança defendida por Donnarumma e Jorginho parou em Pickford. A responsabilidade de encerrar o jejum histórico da Inglaterra caiu nos pés de Saka, que não conseguiu completar a missão. Donnarumma foi preciso ao pular no canto esquerdo e deu o título para a Itália, novamente campeã da Eurocopa após 53 anos.

Da Redação

LEIA MAIS:


DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

2 × 1 =