Veículo de jogador bateu no portão de casa, na rua Silva Jardim (Divulgação/PM)

O lateral-esquerdo do XV de Piracicaba Jefferson da Silva Luciano, o Jefferson Feijão, foi preso acusado de embriaguez ao volante após fugir da polícia e bater no muro de uma residência, no bairro Cidade Alta, na madrugada de domingo (24). Ele passou por audiência de custódia e liberado após pagamento de fiança no valor de R$ 10 mil. O clube informou que mantém a assistência ao jogador e que ele continuará atuando na equipe.

De acordo com a PM, durante o patrulhamento pelo bairro Alto por volta das 2h da madrugada de domingo, os policiais teriam avistado um veículo Freelander, que estava estacionado com a porta do motorista aberta e o jogador estava no interior, na rua Regente Feijó cruzamento com a rua Bom Jesus. Assim que percebeu a aproximação dos policiais, ele teria fechado a porta e saiu em alta velocidade pela contramão de direção na rua Bom Jesus.

Os policiais constataram pelas placas do veículo, de que não havia nenhuma restrição, mas o jogador não obedeceu a ordem de parada
Jefferson foi perdido de vista pelos policiais assim que teria entrado na contramão de direção na rua Almirante Barroso. Mas alguns moradores teriam informado o sentido em que o motorista do carro em fuga seguiu.

O veículo foi localizado novamente pela PM, na rua Regente Feijó onde novamente saiu em alta velocidade novamente, segundo a PM, por várias ruas na contramão de direção. No entanto, ao adentrar na rua Silva Jardim, ele perdeu o controle do veículo e bateu no muro da residência de número 494.
Devido ao impacto, o portão foi arrombado, chegou a derrubar a parede da casa e bateu no carro que estava na garagem e o rapaz foi preso. Somente no local, os policiais identificaram-no como sendo um jogador do XV de Piracicaba.

 

Jefferson Feijão continuará no XV de Piracicaba

Segundo o boletim de ocorrência, o jogador negou-se a fazer o exame do bafômetro, mas segundo a polícia apresentava sinais claros de embriaguez, como fala pastosa, olhos avermelhados e odor e hálito etílico.

Em decorrência do acidente o jogador sofreu lesões leves. Foi socorrido ao COT (Centro de Ortopedia e Traumatologia), onde passou por atendimento e liberado em seguida.

No plantão policial, o médico legista Evandro Von Zuben Previtali constatou sinais de alteração da capacidade psicomotora e que se encontrava sob a influência de álcool, mas o jogador não permitiu a retirada de sangue para exame de dosagem alcoólica. O alvará de soltura de Jefferson foi expedido às 15h30 de domingo.

A reportagem não conseguiu contato do advogado do jogador.

Cristiani Azanha

2 COMENTÁRIOS

  1. Numa desta, um irresponsável como este mata alguém nesta fuga desvairada .. que seja punido mais gravemente, só fiaça não faz cair a ficha. Diretores do XV manifestem-se.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

cinco × três =