"No Rastro da Notícia"está entre os livros mais vendidos da semana. Crédito : (Claudinho Corandini J/P)

Ícone no jornalismo investigativo no Brasil, o repórter Roberto Cabrini, natural de Piracicaba, visitou a redação do Jornal de Piracicaba na última sexta-feira (23), para falar sobre o lançamento do seu livro ‘No Rastro da Notícia’, em que detalha as técnicas usadas para realizar dez de suas reportagens mais marcantes e reconhecidas no país. “Quando recebi um convite da Editora Planeta para fazer um livro, queria que fosse um intenso.  Um livro em que me aprofundasse, discutisse os desafios, as dificuldades do jornalismo investigativo, e esse livro reflete tudo isso”, disse Cabrini. Sua obra estáentre os mais vendidas na semana de lançamento.

Quando perguntado sobre a razão de ter feito um livro desta importância, o jornalista disse que foi a vontade de agradecer seus antigos mestres e de influenciar as gerações futuras.“Há um momento na vida de um homem, em que ele sente que chegou a hora de compartilhar o seu conhecimento. Tenho tido o privilégio de ter uma carreira que me levou a todas as
partes do mundo, cobrindo todos os tipos de acontecimentos no qual acumulei muita experiência. Se um dia, jornalistas importantes abriram portas e compartilharam conhecimentos comigo, hoje me sinto na obrigação de fazer o mesmo”, explicou.

Cabrini destacou a qualidade do livro, já que não é apenas uma história com começo, meio e fim, das dez histórias diferentes reunidas em uma coletânea, sempre destacando as ferramentas usadas para cada uma das reportagens. “Na verdade, são dez livroscompilados em um, em que navego junto com o leitor nos mais diversos assuntos. É como se a pessoa estivesse vendo os fatos com os meus olhos. Quem leu compartilha esse tipo de impressão, portanto faço as descrições das longas matérias de investigação, localização de fugitivos da justiça, matérias quevenceram os prêmios mais importantes do jornalismo, as coberturas de guerra, os bastidores, as dificuldades logísticas, os desafios do ponto de vista emocional e as situações limite”, detalha o jornalista.
Além das técnicas, Cabrini também fala dos bastidores das reportagens, já que há sempre uma preparação diferente para cada história.“Discuto todas as técnicasna vida de um jornalista investigativo e fiz isso me inspirando principalmente nas constantes demandas de alunosde jornalismo, estudantes de comunicação que sempre me pediam para fazer um livro em que falasse dos bastidores de como funciona, que tipo de pressão existe sofre, quais as dificuldades, como tomar as decisões, quais as técnicas que se usa. Esse livro reflete tudo isso, toda essa demanda, e ao mesmo tempo procurei fazer um livro interessante para o público no modo geral”, disse Cabrini, ao salientar que pensou nas gerações futuras para escrever o livro.

 

Mauro Adamoli

[email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

18 − 2 =