Justiça mantém prisão de acusados de matar perito policial no Rio

Justiça mantém prisão de acusados de matar perito policial no Rio
Fonte: Agência Brasil

O juízo da 3ª Vara Criminal do Rio de Janeiro decidiu manter a prisão preventiva de dois militares acusados de matar o perito da Polícia Civil Renato Couto de Mendonça. As defesas do sargento Manoel Vitor Silva Soares e do cabo Daris Fidélis tinham solicitado a revogação da prisão dos dois.

O juiz Alexandre Abrahão Dias Teixeira considerou, no entanto, que não havia motivos para revogar a prisão dos dois militares da Marinha.

O magistrado também negou os pedidos do sargento Bruno Santos de Lima e de seu pai, Lourival Ferreira de Lima, para novas diligências e para arrolar testemunhas. O juiz considerou que os requerimentos eram irrelevantes.

Lourival e os três militares são acusados de matar o perito. Renato Mendonça foi baleado em maio deste ano, depois de um desentendimento com Lourival, dono de um ferro-velho localizado na zona norte do Rio de Janeiro. A vítima foi jogada, ainda viva, em um rio da Baixada Fluminense.

 

Justiça mantém prisão de acusados de matar perito policial no Rio

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

doze + dezessete =