Justiça suspende aulas presenciais na rede estadual de ensino

Educação anunciou ontem que foram notificados 24,3 mil casos suspeitos da doença em 4,8 mil escolas. (Foto: Arquivo/JP)

A Justiça suspendeu as aulas presenciais na rede estadual de São Paulo. Nesta terça-feira, a juíza Simone Gomes Rodrigues Casoretti, da 9ª Vara da Fazenda Pública da Capital concedeu sentença favorável à ação civil pública movida pela Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo), em conjunto com outras entidades da educação, suspendendo as aulas e atividades presenciais nas escolas de educação básica do Estado.

Para a presidente do sindicato, a deputada estadual Professora Bebel (PT), a decisão é uma grande vitória da entidade ‘em defesa da vida’. Na sentença, a juíza proíbe a convocação de qualquer profissional para comparecer às unidades escolares de educação básica do Estado de São Paulo (públicas e privadas), estaduais ou municipais, nas fases laranja e vermelha do Plano São Paulo.

“Uma grande vitória do nosso sindicato, da nossa categoria, das demais entidades, de todos e todas que valorizam a vida e que combateram e combatem essa política irresponsável ”, disse Bebel.

A Procuradoria Geral do Estado de São Paulo informou que ainda não foi intimada e que, tão logo ocorra a intimação, vai analisar o conteúdo para a adoção de medidas cabíveis. A pasta informou que as atividades presenciais nas escolas de toda a rede estadual estão mantidas.

MAIS DE 4 MIL CASOS

Ontem a Secretaria Estadual de Educação informou que foram confirmados 4.084 casos de covid-19 entre estudantes, professores e funcionários nas escolas públicas e privadas do estado de São Paulo. As ocorrências foram registradas em 2.048 escolas, de um total de 29,8 mil estabelecimentos de ensino no estado. As aulas presenciais foram retomadas no dia 8 de fevereiro. O boletim divulgado, anuncia que foram notificados 24,3 mil casos suspeitos da doença em 4,8 mil escolas, o que significa que apenas 17% foram efetivamente confirmados. A maior parte das notificações (16 mil) ocorreu na rede estadual, que tem 5,6 mil escolas e 3,6 milhões de alunos dos 9,9 milhões de estudantes matriculados.

Dessas notificações, 2.418 foram confirmadas. Na rede privada, foram 7,4 mil notificações, sendo que 1.534 foram confirmadas como covid-19. (Com Agência Brasil)

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

dois + 4 =