Leia isso antes de entrar numa relação

Stock photo of a romantic just married couple hugging face to face against illuminated dark background with glowing sparkles around. Casamento foto criado por user15285612 - br.freepik.com

Independente do perfil ou situação, a maioria das pessoas pensa em ter um relacionamento sério. São as famosas “fases” e a fase de ter algo sério com alguém, sempre chega. A diferença é que antigamente chegava mais cedo do que hoje em dia.

O que infelizmente não acontece é aquela reflexão profunda do que significa ter uma relação com alguém, mesmo porque, isso envolve, nada mais nada menos, um “projeto de vida a dois”.

Ao longo da história, as pessoas não tem estado dispostas a cumprir os acordos que uma relação pede, ou seja, a deixar a individualidade de lado e entender que agora são duas pessoas, juntas. Nasce aí o que chamamos de relação tóxica, termo que vem ganhando audiência… Neste tipo de relação, um sempre entrega mais do que recebe, exige desproporcionalmente e este desequilíbrio machuca, causando estragos nos mais variados níveis, sejam emocionais ou físicos, dos mais leves à morte.

Portanto, antes de entrar numa relação é preciso, em primeiro lugar, estar muito bem com seu autoconhecimento. Se você não se conhece profundamente, a chance de tomar decisões erradas com você e com quem está colocando em sua vida é enorme e os prejuízos estamos vendo no aumento constante dos divórcios pelo mundo (não só na pandemia). Junto com isso, é preciso mesclar razão com emoção, pois, se a pessoa for demasiadamente emocional, ela entra num processo perigoso de autoengano, “enxergando” só parte do processo.

Por outro lado, observamos um aumento do número de pessoas que se mantém sozinhas e aqui cabe uma observação: temos pessoas sozinhas muito felizes e pessoas casadas muito felizes, assim como também temos o inverso disso. Essa é a prova de que uma relação bem construída é aquela que começa numa boa sintonia que a pessoa tem com ela mesma e essa é a premissa fundamental: compreender que, se você não for capaz de estar sozinho, também não será capaz de estar na frequência do amor. Muitos “amores” são apenas uma tentativa de fuga de si mesmo ou da busca de si no outro. Se você não se relaciona bem com você mesmo, como quer se relacionar bem com alguém? Antes de ser dois, precisamos ser um. Antes de buscar amor em outra pessoa, precisamos buscar o amor em nós mesmos.

Portanto, quando você estiver completamente resolvido com esta primeira parte, só inicie uma relação séria e coloque alguém na sua vida fazendo algumas reflexões, que, dentre tantas que oriento, ressalto as seguintes: você está disposto a ceder, entendendo que, numa relação nem tudo vai ser como você quer? Vocês dois são compatíveis? Lembre-se, o quanto mais semelhantes vocês forem, melhor. Existe um vínculo forte de amizade entre vocês? O foco no outro é o que ele tem de melhor? Há diálogo suficiente para discutir situações complexas e enfrentar crises? Tenho uma boa noção sobre quem é a pessoa que estou escolhendo para participar da minha vida? Como o outro age com a família dele, amigos, trabalho, enfim, com a vida? Você dá liberdade na mesma proporção que quer ser livre? Existe confiança plena? Sabemos o que é amor?

Enfim, se você está querendo realmente ser feliz num relacionamento, procure conhecer mais a fundo este tema ou buscar ajuda profissional e, então, evitar sofrimento e até catástrofes emocionais ou físicas mais tarde, consigo e com terceiros, como vemos tanto por aí, infelizmente.

Leia Mais:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

quatro × um =