Lettering é tendência desde 1948

Camisas hoje em dia podem ser únicas e personalizadas. Foto: Pexels

Camisas com estampas e escritas são amadas por 10 em cada 10 pessoas, e essa moda tem muita história

A moda sempre foi uma forma de manifestação artística. Desde sua criança há séculos atrás, a busca de grupos de pessoas por roupas para se destacarem do resto da população continua firme e forte. A Ideia de parecer exclusivo ou pertencer a algum tipo de grupo é algo que muitas adolescentes procuram e os adultos também e com isso a surgimento de estampas. Roupas também trazem, junto com a modelagem, o tecido e a estampa, uma série de códigos que compõem um estilo de vida, uma identidade. Por isso camisas e moletons com frases são tão buscados hoje em dia.

Para além do gosto, mulheres e homens têm apostado em roupas e acessórios que, mais do que cobrir o corpo, expressam uma ideia. “A moda é parte da construção da identidade dos indivíduos. Mesmo aqueles que não se interessam muito pelo assunto, usam suas roupas para passar mensagens e mostrar quem são. Nos últimos dez anos, essa construção de identidade passou a ser mais individual e menos coletiva. Antigamente, a moda era vista como um padrão a ser seguido, cheio de regras. Com o passar do tempo, os consumidores buscam mais autenticidade”, apontou um estudo da WGSN, empresa global de previsão de tendências, em parceria com a Google Trends.

Essa tendência de frases nas roupas, fazendo sentido ou não, são conhecidas no mundo da moda como estampa ‘lettering’. “A escrita tomou proporções artísticas hoje em dia e revela mais do que você pensa, pois ela agora também fala sobre identidade e estilo”, afirma Denise Tavares, designer de moda e instrutora do Senac. O conceito, já bastante difundido no design e nas artes gráficas, foi parar até em coleções de grifes como Dolce & Gabbana, Dior e Gucci.

Quem pensa que isso é atual se engana. As letterings nasceram no século passado, em 1948, como forma de propaganda de campanha do candidato à presidência dos Estados Unidos, Thomas E. Dewey, a estampa era o imagem do candidato com a frase “Dew it with Dewey”, que significa “Faça isso com Dewey” (um trocadilho com o nome do candidato com a semelhança de som entre dew e do). Por muito tempo esse tipo de estilo e frases ficaram bem ligadas a movimentos políticos e militares, mas como a moda sempre busca renovar tendências já antigas hoje é um sucesso e com feita com muito mais refinamento.

Por exemplo, hoje temos novas tecnologias na área de impressão digital, o Studio 3D permite ao usuário criar estampas do zero, aplicá-las em roupas e acessórios e mandar confeccionar na hora, tudo on-line. São ações simples como escrever textos, escolhendo modelo, tamanho e cor da fonte, e fazer upload de imagens para aplicar na peça. E não só em roupas, mas acessórios como: canecas, ecobags, aventais e bonés… “A tecnologia é capaz de produzir estampas utilizando até 64 milhões de variações de cores, alcançando resultados incríveis. E estamos falando de uma modelo mais sustentável. Além da impressão sob demanda permitir uma produção direcionada, sem estoques, esta nova geração da estamparia digital oferece tintas biodegradáveis sem emissão de carbono”, completa Leonardo Zonenschein, diretor de comercial e de marketing da Diomona, empresa que oferece o serviço.

Com a tecnologia atual é muito mais fácil ter seu individualismo, pois a confecção pode ser exclusivamente criação sua.

Larissa Anunciato

[email protected]

LEIA MAIS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

2 × cinco =