Roberto Frimino (direita) e Mohamed Salah (esquerda) voltam a final após o vice de 2018 (Facebook/Liverpool FC)

Tottenham Hotspur-ING e Liverpool-ING se enfrentam hoje, às 16h, no estádio Wanda Metropolitano, em Madrid, na Espanha, pela final da Liga dos Campeões da Europa 2018/19. Essa será a sétima final entre duas equipes do mesmo país, e a segunda entre times ingleses na história da competição. O Liverpool chega para a sua nona final na competição, sendo a segunda seguida (no ano passado perdeu para o Real Madrid-ESP) e buscará seu sexto título na competição. O Tottenham fará a sua primeira final na história e tentará ser o segundo clube londrino campeão europeu.

Destaque do Liverpool nos últimos dois anos, o meia egípcio Mohamed Salah comemorou o fato da equipe voltar a final da competição. “Estou muito feliz de ter a oportunidade de jogar outra final. Espero poder jogar toda a partida desta vez”, disse o atleta, se lembrando do que ocorreu no ano passado, em que após um lance maldoso com o zagueiro Sergio Ramos, machucou o ombro e precisou ser substituído. “Nós estamos pensando em frente e tivemos um bom período de preparação na Espanha. Nós estamos muito motivados, tanto os jogadores, como a comissão técnica. Nós perdemos a nossa primeira final, porém temos mais experiência em relação ao ano passado e esperamos vencer desta vez”, finalizou o egípcio.

O zagueiro Yan Vertonghen, do Tottenham, destacou a união da equipe como um fator chave para chegar a decisão. “Nós somos um grupo inacreditável, já que somos muito unidos. Nós vemos sempre dentro e fora de campo. É um grupo de amigos e demonstramos isso no jogo, tanto que podemos falar de cada jogo da Liga dos Campeões desta temporada”, comentou Vertonghen, ressaltando que os “Spurs” entrarão focados para conquistar o título. “Nós não estamos aqui para turismo. Estamos aqui para vencer e fizemos de tudo para criar as melhores condições possíveis desde a semana passada”, disse.

Lucas Moura (direita) brilhou na semifinal ao marcar os três gols da classificação (Foto: Facebook/Tottenham Hotspur)

Para chegar a decisão, o Liverpool ficou em segundo lugar do Grupo C, atrás do Paris Saint-Germain-FRA e a frente de Napoli-ITA e Estrela Vermelha-SER. No mata-mata, os “Reds” eliminaram o Bayern de Munique-ALE (0 a 0 e 3 a 1), o Porto-POR (2 a 0 e 4 a 1) e o Barcelona-ESP (0 a 3 e 4 a 0). O Tottenham também ficou me segundo lugar de seu grupo (B), atrás do Barcelona-ESP e a frente a Inter de Milão-ITA e PSV-HOL. Na fase eliminatória, os Spurs eliminaram o Borussia Dortmund-ALE (3 a 0 e 1 a 0), Manchester City-ING (1 a 0 e 3 a 4) e Ajax-HOL (0 a 1 e 3 a 2).

O Liverpool conquistou o lugar mais alto da Europa cinco vezes, nos anos de 1977, 1978, 1981, 1984 e 2005, após vencer na decisão o Borussia Monchengladbach-ALE, Club Brugge-BEL, Real Madrid-ESP, Roma-ITA e Milan-ITA, respectivamente. Os Reds ainda tem três vices, nos anos de 1985, 2007 e 2018, quando foi derrotado por Juventus-ITA, Milan-ITA e Real Madrid-ESP, respectivamente. Além do penta da Liga, o Liverpool tem mais seis títulos europeus, sendo três Copas da UEFA/Liga Europa (1972-73, 1975-76 e 2000-01) e três Super Copas da UEFA (1977, 2001 e 2005).

O Tottenham nunca ganhou a Liga dos Campeões, porém foi campeão da Recopa Europeia na temporada 1962-63, além de duas Copas da UEFA/Liga Europa, em 1971-72 e 1983-84.

Nesta temporada foram dois confrontos, ambos pelo Campeonato Inglês, e o Liverpool venceu os dois jogos por 2 a 1, tanto em Londres, quanto em Liverpool.

Mauro Adamoli

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

vinte − 14 =