Magic Paula volta ao Ginásio Municipal Waldemar Blatkauskas para ser vacinada

A ex-atleta Magic Paula toma a segunda dose da vacina contra a covid-19, no ginásio municipal de Piracicaba - Crédito foto: Leonardo Moniz

O Ginásio Municipal Waldemar Blatkauskas, em Piracicaba, já testemunhou dezenas de títulos estaduais, nacionais e até continentais de Magic Paula. Com as camisas da Unimep, em duas passagens, e do BCN, a ex-jogadora de basquete levava o público ao delírio nas arquibancadas com lances de pura genialidade, assistências que só ela era capaz de enxergar e chutes certeiros.

Nesta semana, a ex-atleta voltou à quadra em que mais vezes atuou na carreira. Desta vez, sem o apelido de ‘Magic’ que a acompanhou durante quase três décadas como profissional. E foi nesse ginásio que a consagrou que Maria Paula Gonçalves da Silva, 59, recebeu a segunda dose da vacina AstraZeneca contra a covid-19.

“Voltar ao ginásio municipal me trouxe lembranças de muitas coisas que vivi ali dentro. Foram anos de emoção, superação e aprendizado. Foi aqui que senti a paixão que desperta o esporte, na cidade que minha família adotou. A memória é das arquibancadas lotadas, uma torcida apaixonada e que conhecia basquete. Até brinquei dias atrás, quando passei em frente ao ginásio e vi a fila para vacinação. Falei que fazia tempo que eu não via fila aqui (risos). Lembro com carinho das pessoas fazendo fila para ver nossos jogos. Foram momentos de muito amor pelo basquete e por Piracicaba.” – recordou Paula.

Magic Paula começou no basquete com apenas 10 anos de idade e, quatro anos mais tarde, recebeu a primeira convocação para a Seleção Brasileira – foram mais de 2.500 pontos anotados em 150 partidas oficiais, além do histórico título mundial conquistado em 1994, na Austrália, e da épica medalha de prata alcançada nos Jogos Olímpicos de Atlanta/1996. Natural de Osvaldo Cruz, Paula chegou a Piracicaba em 1980 e defendeu a Universidade Metodista de Piracicaba durante oito temporadas. De 1990 a 1992, vestiu a camisa do BCN, a outra equipe local. A terceira e última passagem como atleta ocorreu entre 1994 e 1996, pela Cesp/Unimep.

Amor por Piracicaba

Fora de quadra, Magic Paula estendeu o vínculo: durante 16 anos, ela manteve em Piracicaba o Instituto Passe de Mágica, associação sem fins lucrativos fundada em 2004 e que atuava para o desenvolvimento humano de crianças e adolescentes utilizando o esporte como ferramenta de educação.

A ligação com a cidade, já eternizada, se tornou ainda mais especial com a vacinação. “É um momento emocionante. Com o avanço da vacinação, nós vemos indicativos de queda na propagação do vírus, temos que nos conscientizar disso. Tomei a segunda dose, mas não vou baixar a guarda.” – disse.

Edilson Morais

[email protected]

LEIA MAIS:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

quatro × dois =