Maior atleta paralímpico do Brasil, Daniel Dias anuncia sua aposentadoria

Nadador dono de 24 medalhas paralímpicas afirmou em suas redes sociais que dará adeus às piscinas após os Jogos Paralímpicos de Tóquio, marcados para agosto deste ano |Foto: Reprodução Instagram

Maior nadador medalhista paralímpico do Brasil e do mundo, Daniel Dias anunciou oficialmente sua aposentadoria nesta terça-feira, 12. O atleta multimedalhista paralímpico comunicou por vídeo em suas redes sociais que os Jogos Paralímpicos de Tóquio, marcados para agosto deste ano, serão a sua última disputa antes do final da sua carreira profissional.

Nascido em Campinas, o nadador paulista de 32 anos, que tem má-formação congênita nos membros superiores e na perna direita, detém uma invejável coleção de medalhas e grandes feitos na natação mundial. Ao longo da carreira, conquistou 24 medalhas em Jogos Paralímpicos, sendo 14 de ouro, sete de prata e três de bronze, 40 medalhas em Campeonatos Mundiais, sendo 31 ouros, sete pratas e dois bronzes, e 33 pódios em Jogos Parapan-americanos, sendo todas de ouro. Além disso, é o único brasileiro a ter três Troféus Laureus (em 2009, 2013 e 2016), considerado o “Oscar do Esporte” em sua estante.

“Esta decisão já está tomada há um tempo, eu já venho traçando objetivos e o plano de anunciar a aposentadoria. Sou muito grato pela natação. Eu jamais imaginei que eu chegaria aonde cheguei. Se eu fosse escrever, quando comecei há 16 anos, tudo que conquistei, eu jamais iria conseguir reproduzir isso. Se fosse ler esta carta hoje, não seria tão perfeito como foi,” disse o nadador da classe S5, emocionado.

O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) foi comunicado da decisão e agradeceu ao atleta por todos os anos de dedicação ao esporte e à causa da pessoa com deficiência. 

“Daniel Dias faz parte da história do esporte não somente do Brasil, mas do mundo inteiro. Sua contribuição é imensurável tanto no âmbito esportivo quanto no aspecto social pela capacidade de demonstrar ao mundo toda a eficiência que a pessoa com deficiência pode ter. E não apenas nas piscinas, mas também fora delas. Temos certeza de que esta sua transição de carreira será tão bem-sucedida quanto o que mostrou nas piscinas pelo mundo”, completou Mizael Conrado, bicampeão paralímpico de futebol de cinco nos Jogos de Atenas 2004 e Pequim 2008 e recém-reeleito presidente do CPB.

Apesar da decisão de se aposentar, Daniel Dias afirmou que pretende continuar em contato com a natação após os Jogos de Tóquio. “A vida do atleta é feita de ciclos e, por isso, decidi parar. Resolvi dar o adeus à piscina porque penso que a minha contribuição com a natação paralímpica já foi excepcional. Foi além do que eu esperava. E, hoje, vejo que posso continuar na natação de outra maneira, fazendo outras coisas e ajudando ainda mais a fazer esse esporte a ser uma referência no país e no mundo.”

“Eu agradeço a Deus pelo dom que me deu e pelas oportunidades, à minha família por todo apoio que me deram ao longo desses anos todos, a todos da minha equipe multidisciplinar, e aos meus patrocinadores Citi, Mackenzie, Adidas, Visa, Petrobras, GS1 Brasil, Panasonic, Time São Paulo e Bolsa Pódio e apoiadores Volvo, Ottobock, Academia Quality Club Bragança Paulista, Laboratório Alquimía e Complexo Hospitalar Santa Casa Bragança Paulista por acreditarem no meu trabalho e por estarem comigo há tantos anos. Agradeço ainda ao Comitê Paralímpico Brasileiro e ao Comitê Paralímpico Internacional por todo suporte ao longo da minha carreira. Aos meus colegas de trabalho, aos jornalistas e, principalmente, aos fãs por tanto carinho”, completou o atleta.

O futuro lhe reserva grandes tarefas no esporte. Na esfera política, Daniel continuará como membro da Assembleia Geral do Comitê Paralímpico Brasileiro e na Comissão Nacional de Atletas no biênio de 2020-2022. Já no âmbito social, estará mais engajado e à frente do Instituto Daniel Dias, que visa a inclusão social por meio do esporte. Também vai prosseguir como palestrante, levando alegria e mensagens motivacionais com o intuito de fazer a diferença por onde passa.

“Não quero que seja uma despedida triste, vai ser um momento de muita alegria, muitos sorrisos. Eu não tenho dúvidas disso. Como vocês sabem, eu passo a mensagem do #SorriaPraVida. E que nós possamos desfrutar deste momento, destas últimas braçadas, últimos mergulhos, últimos apitos, enfim, que seja um momento de muita alegria não só para mim, mas para vocês que sempre me acompanharam, torceram e vibraram.”

Nos Jogos de Tóquio, que vão ocorrer entre 24 de agosto e 5 de setembro, Daniel Dias deverá nadar quatro provas individuais e, possivelmente, um revezamento, se despedindo oficialmente da torcida, encerrando seu ciclo paralímpico e uma gloriosa fase de sua vida.

“É o final de um ciclo e fases da nossa vida. E, sem dúvida, é o maior evento do Movimento Paralímpico e poder dizer o adeus nesse evento, é um momento espetacular, um momento de muita alegria”, finalizou. 

Da Redação

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

treze − onze =