Mais cidades da região aderem ao programa de monitoramento de casos de covid-19

Ontem foi registrado quatro mortes e mais 139 positivados (Foto: Amanda Vieira/JP)

As prefeituras de Rafard, Rio das Pedras e Leme, que compõem a região do DRS-10 (Departamento Regional de Saúde) de Piracicaba, aderiram ao programa de monitoramento integrado dos casos de coronavírus do Governo do Estado de São Paulo. A meta é alcançar os 645 municípios paulistas até setembro. Piracicaba já faz parte do programa estadual.

A iniciativa garante mais agilidade na identificação dos casos pela rede municipal de atenção básica e também está ligada às estratégias de Vigilância Sanitária de cada cidade. O objetivo é promover o isolamento dos infectados e pessoas que tiveram contato de maneira rápida para evitar a circulação do vírus.

A plataforma permite unificar e automatizar dados dos casos suspeitos e confirmados, permitindo o isolamento de infectados e a identificação de seus contatos. O resultado é um mapeamento em rede sob os pontos de vista tecnológico e de relações sociais, além de atividades de vigilância.

A iniciativa é inspirada em modelos internacionais e desenvolvido em conjunto pelas Secretarias de Estado da Saúde, de Desenvolvimento Econômico e de Desenvolvimento Regional, além do Conselho dos Secretários Municipais de Saúde.

“O programa é fundamental no combate à pandemia, com identificação mais precoce e o isolamento dos pacientes e seus contatos. O objetivo é impedir e diminuir a progressão da doença em formas graves, principalmente na população vulnerável composta por idosos e portadores de doenças crônicas”, declarou o Secretário de Saúde Jean Gorinchteyn.

O monitoramento é baseado em sistemas de triagem, testagem e rastreamento. A plataforma automatiza e padroniza acesso a dados e consolida resultados com abastecimento de diferentes bases de dados do Ministério da Saúde e das redes municipais de Saúde.

As orientações a pacientes e pessoas próximas poderão ser enviadas por meio de mensagem de texto para celulares (SMS). “Os municípios vão seguir mobilizando suas regiões e os Prefeitos para que façam a adesão. É algo contínuo que esperamos atingir o maior número possível dos municípios de São Paulo”, destacou o Secretário Marco Vinholi.

Agentes de saúde fazem telefonemas reforçando a necessidade do isolamento e orientam sobre cuidados com a saúde. Amigos, familiares e colegas de trabalho também serão rastreados para identificar com agilidade eventuais novos casos.

Serão considerados contatos as pessoas que estiveram próximas do paciente infectado por pelo menos 15 minutos e a menos de um metro de distância. Elas também serão monitoradas orientadas em relação ao isolamento por 14 dias e outras medidas preventivas, inclusive com envio de mensagens por celular.

MORTOS E INFECTADOS
Piracicaba voltou a registrar ontem aumento no número de casos positivos e óbitos por covid-19. De acordo com os dados da Secretaria de Saúde, quatro mulheres de 60, 69 (duas) e 71 anos morreram em consequência da doença. A pasta também registrou 139 diagnósticos positivos em 68 mulheres e 71 homens.

NO ESTADO
O Estado de São Paulo registrou nesta quarta-feira 25.869 óbitos e 655.181 casos confirmados do novo coronavírus. Entre o total de casos diagnosticados de covod-19, 453.612 pessoas estão recuperadas, sendo que 78.612 foram internadas e tiveram alta hospitalar. As taxas de ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) chegaram a 57,1% na Grande São Paulo e 58,3% no Estado nesta semana.

GOVERNADOR E 1ª DAMA
O governador João Doria testou positivo para coronavírus na manhã de ontem (12). Imediatamente após a confirmação do exame, Doria iniciou isolamento em sua residência, segundo protocolos médicos, e deve permanecer em observação pelos próximos dez dias. O governador está assintomático e recebe acompanhamento do médico infectologista David Uip.

Na noite de ontem a assessoria do Palácio dos Bandeirantes emitiu nota de que a Primeira Dama Bia Doria também testou positivo para coronavírus. Bia Doria iniciou isolamento em sua residência, segundo protocolos médicos, e deve permanecer em observação pelos próximos dez dias. A Primeira Dama está assintomática também recebe acompanhamento do médico infectologista David Uip.

Beto Silva