Estacionamento está vazio (Amanda Vieira/JP)

Uma revenda de veículos no Caxambu fechou e já passam de 30 pessoas que procuraram a Polícia Civil para fazer denúncias desde o último final de semana. Alguns proprietários informaram que venderam seus veículos e não receberam, enquanto que outros compraram os carros, mas não receberam os respectivos pagamentos. O Jornal de Piracicaba apurou que na tarde de ontem, nenhum veículo estava mais no estabelecimento, que estava fechado e já tinha uma placa de alugá-se. O caso está sendo apurado pela Polícia Civil como de estelionato, de uso de documento falso, falsidade ideológica. O responsável pela revenda não foi localizado pela reportagem.

O tenente Ávila, da Polícia Militar tinha orientado anteriormente, que antes de qualquer ação, os proprietários que tinham deixado seus veículos no estacionamento deveriam antes fazer o boletim de ocorrência na UPJ (Unidade de Polícia Judiciária), que apura o caso e depois acionar a Polícia Militar, por meio do telefone 190 para fazer a retirada do carro.

“Quem tinha carro que está lá, deveria ir pessoalmente até o estacionamento com os documentos em mãos”, alertou o policial.

No entanto, alguns proprietários estouraram um cadeado e retiraram seus veículos, segundo informações de comerciantes naquela região. O caso está sendo apurado pelo delegado Emerson Marinaldo Gardenal, na UPJ.

“Todas as vítimas serão ouvidas para colheita de suas versões e posterior buscas e de outras provas. Serão analisados cada caso, mas em regra a acusação será estelionato”, afirmou Gardenal.

OUTRO CASO

Um casal também procurou a Polícia Civil para denunciar um suposto golpe na compra de um veículo em um site de vendas, anteontem à noite. Um motorista de 32 anos informou que sua esposa encontrou um Ford Fiesta que pretendia comprar em um site. Ela teria entrado em contato com o suposto vendedor que pediu que fizesse um depósito de R$ 2 mil, que foi realizado. Posteriormente, informou que para liberar o recibo do carro precisaria de mais R$ 4 mil, mas a vítima teria realizado um depósito de R$ 3,5 mil. O vendedor alegou que o carro estava a caminho para entrega. No entanto, percebeu que ele teria bloqueado o casal no aplicativo de mensagens do celular e tentaram vários contatos telefônicos com o suposto vendedor, mas ele não atendeu mais. O caso foi registrado no Plantão Policial como estelionato, segundo o delegado Mário Bortoleto Torina.

 

 

 

Cristiani Azanha

[email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

oito + três =