Ação começou no dia 10 de abril e continua até 31 de maio (Foto: Claudinho Coradini/JP)
Ação começou no dia 10 de abril e continua até 31 de maio (Foto: Claudinho Coradini/JP)

A Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe (Influenza) em Piracicaba, imunizou na primeira semana, 4.128 pessoas, sendo 3.188 crianças de seis meses a menores de 6 anos (5 anos, 11 meses e 29 dias), 791 gestantes e 149 puérperas (mulheres até 45 dias após o parto).

A partir desta segunda-feira (22), além de crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes e puérperas, novos grupos prioritários, entre eles trabalhadores da saúde, professores das escolas públicas e privadas, pessoas a partir de 60 anos, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população carcerária e funcionários do sistema prisional, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais (com apresentação da prescrição médica no ato da vacinação).

Em relação à meta de 90% da cobertura vacinal de até o momento receberam a dose 12,51% das crianças, 20,98% das gestantes e 24,03% da puérperas. Todos os postos de saúde da Rede de Atenção Básica (exceto Crab Paulista) estão atendendo um público estimado de 91,4 mil pessoas, que compõem os grupos prioritários estabelecidos pelo Ministério da Saúde para a imunização contra a doença. A meta do Governo Federal para este ano é vacinar 90% desse público específico (82.307 pessoas). A campanha prossegue até 31 de maio.

A programação em Piracicaba prevê também um Dia “D” de vacinação na Zona Rural, no próximo sábado (27), quando a Secretaria da Saúde trabalhará com 5 postos fixos e 12 equipes volantes, que percorrerão 45 pontos volantes, envolvendo 65 profissionais da rede. No dia 4 de maio será o Dia “D” na Zona Urbana, com 38 postos fixos, 17 volantes, envolvendo cerca de 240 profissionais.

Para Pedro Mello, secretário municipal de Saúde, é fundamental que as famílias compreendam a importância da vacina para o bem de toda a cidade, uma vez que o contágio se dá por via respiratória e por contato, o que facilita a disseminação do vírus nessa época do ano. “Devemos ter uma atenção especial aos grupos prioritários, mas o estímulo para que a vacinação abra já o público-alvo esperado deve ser de todos: pais, mães, tios, avós, amigos. Porque somente com esta corrente proativa em favor da imunização conseguiremos evitar problemas mais graves, que podem levar à morte”, explicou.

ESTADO

Em todo o Estado de São Paulo, até a quinta-feira (18) foram aplicadas 500 mil doses da vacina, contabilizando cerca de 399,5 mil crianças (com idade maior que seis meses e menor que seis anos); 84,5 mil grávidas e 15,8 mil puérperas.

No dia 4 de maio ocorrerá o “Dia D” de vacinação, quando os postos funcionarão no sábado, das 8h às 17h. A campanha vai até 31 de maio.

Da Redação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

3 × três =