Marca: como construir sua personalidade

Em momentos como o que vivemos atualmente, muitos setores empresariais enfrentam dificuldades para manter suas taxas de crescimento e de rentabilidade. Desse modo, uma das chaves para o sucesso está na implementação do conceito de marketing por meio de estratégias de posicionamento.

Este adquire mais importância em função da realidade do mercado à medida que os concorrentes contribuem para o aumento da pressão sobre preços em maior variedade de marcas e deixam menos lacunas a serem exploradas em segmentos mais restritos, os quais são atingidos por canais de mídia e de distribuição.

Quando estabelecido de maneira correta, o posicionamento da marca traz inúmeras vantagens à organização, entre elas: orienta e aperfeiçoa a estratégia de marca; proporciona ações de expansão da marca; melhora a memorização da marca; dá significado e concentração à organização; gera vantagem competitiva para a marca, o que a faz ocupar posição sólida contra a concorrência.

Conceber e trabalhar a identidade de uma empresa, de um produto ou serviço e investir para diferenciá-los na mente do consumidor são passos certos para se destacar e ganhar o mercado com um produto ou um serviço de qualidade, porém não é tarefa das mais fáceis num mundo dominado pelas marcas de massa.

A marca é um patrimônio e, por esse motivo, é preciso cuidar dela como um ativo fundamental da empresa. Para gerar uma marca de sucesso, deve-se buscar escolher nomes fáceis de memorização, de pronúncia simples. Se possível, o nome deve descrever direta ou indiretamente o produto ou serviço a fim de possibilitar uma associação imediata com o que está sendo oferecido.

Dê preferência a palavras em português, os nomes estrangeiros só devem ser usados se agregarem valor ao produto. Aposte em marcas sugestivas e, para garantir boa comunicação com o público, procure criar uma personalidade para a marca, visto que esse aspecto será o fator de atração emocional.

A marca tem de passar uma personalidade definida, pois deve formar um elo emocional muito forte com o consumidor, que raramente compra um produto, mas, sim, adquire uma marca, uma imagem. A marca atribui personalidade ao produto e, com isso, aproxima-se do consumidor. Nesse sentido, investir em ações de marketing para definir a personalidade de sua marca inclui ações desde a uniformização da comunicação visual, para facilitar a identificação da marca, da impressão, do logotipo e do slogan em todo o material da empresa, procurando competir em qualidade e preço, até o cuidado com o design e a embalagem.

É importante ter uma equipe de vendas afinada, que conheça as vantagens técnicas do produto. Procure desenvolver estratégias de marketing social e de causa, patrocine uma causa ecológica, uma atividade cultural ou um atleta da cidade, participe de feiras do setor, mostre que você existe. Esperar para investir na marca depois de ver seu espaço de mercado reduzido não é aconselhável, é necessário saber qual o momento certo para mudar e qual a fórmula correta de direcionar sua empresa.

Assim, é preciso estar atento ao mercado, à concorrência e às pesquisas para identificar as mudanças que nele ocorrem. Quando as marcas que ocupam o segundo ou o terceiro lugar no mercado começam a copiar o líder, é hora de fazer um diferencial em sua marca. Talvez diferenciá-la pela embalagem possa ser uma boa identidade para o produto, afinal, na compra, a escolha de certos produtos pelo consumidor não demora mais que 10 segundos.

Além disso, é essencial criar uma personalidade, pois não se consome produtos, mas a imagem que se tem deles. Com cada vez menos tempo de escolher e comparar produtos, o consumidor precisa sentir uma relação de conforto e de confiança com a marca para selecioná-la no momento da compra.