Marcelo Oriani, roteirista piracicabano, lança livro que discute a transfobia

Foto: Divulgação

“Boneca Russa.doc” já está disponível para venda no site da Editora Urutau

O escritor, roteirista e ator piracicabano Marcelo Oriani lança ao público o seu livro intitulado de “B( )NECA RUSSA.doc” (Boneca Russa). Como uma forma de dar continuidade a um processo de pesquisa sobre a violência contra pessoas LGBTQIA+ iniciado com a escrita e montagem de sua peça Requiem, em 2016, a obra utiliza o hibridismo de linguagem para discutir a transfobia e estimular uma produção de respeito e desestigmatização de pessoas trans. A venda do livro físico e do e-book já está disponível no site da Editora Urutau: www.editoraurutau.com.

Segundo o autor, a dramaturgia tem o objetivo de ressaltar a importância da criminalização da transfobia e também visibilização de pessoas trans como prerrogativa básica de humanizar esses corpos dissidentes que, por ocuparem um espaço tão marginalizado e distante da vivência dos demais, chegam a não ser considerados humanos pela maioria das pessoas. “É de suma importância para o discurso dramatúrgico que os atores sejam trans. Uma vez que não é possível falar de invisibilidade trans sem dar visibilidade a essas pessoas. Também foi fundamental para a criação e legitimidade da dramaturgia em questão relatos de pessoas trans que foram incorporados ao texto durante o processo de escrita”, reforça Oriani.

Com uma linguagem contemporânea, o texto possui manual de instruções, um percurso de GPS, um roteiro técnico de cinema e postagens do Twitter para facilitar a compreensão do leitor. A obra também se apropria da estrutura das matrioskas, conhecidas como bonecas russas, que são uma série de bonecas tiradas umas de dentro das outras. Não só disso, mas também da parábola do filho pródigo para se problematizar a transfobia no âmbito privado que, por meio de uma plano-sequência, cria tempos-espaços distintos em que os atores tornam-se múltiplas personas para espelhar outras camadas de opressão e invisibilidade existentes no discurso público e privado do universo trans.

MARCELO ORIANI
Nascido em Piracicaba e radicado em São Paulo desde 2012, Marcelo Oriani é dramaturgo, roteirista e ator. Formou-se em Artes Cênicas pelo Senac, Rádio e TV pela Unimep, Humor e Dramaturgia pela SP Escola de Teatro. ge Dias. É autor da peça “Requiem”, que já circulou pelo interior paulista.

Fernanda Rizzi
[email protected]

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

13 − cinco =