Médicos veterinários têm se especializado em diferentes áreas

Atualmente, há 161 mil profissionais atuantes no País. Foto: Pexels

Com o avanço da veterinária especializada, inúmeros tratamentos têm surgido para melhorar a vida do seu pet

Cão ou gato, filhote ou idoso não importa qual raça ou espécie seja todos os tutores algum momento vão procurar um médico veterinário. Se tem algum problema grave o animal, o veterinário logo puxa a ficha do paciente e fica sabendo quais medicamentos podem ser ministrados em cada pet.

Mas nem sempre foi dessa forma. Antigamente, quando um cachorro, gato ou outro pet ficava doente, precisava de uma vacina ou de um tratamento específico, o comportamento mais comum seria o dono levar seu animal de estimação ao médico veterinário mais próximo de sua residência. Em caso de não conhecer algum veterinário pediria indicação para algum familiar ou conhecido. Hoje, com o avanço da medicina veterinária e o estreitamento da relação entre animais e seus donos, a procura está sendo mais focada para clínicas especializadas, que contam com veterinários com o mais alto nível de qualificação para os
problemas específicos de pacientes do reino animal.

Esse aumento pela procuro de clinicas especializadas é confirmada através de dados disponíveis, como, por exemplo, a ferramenta do Google, Trends, que mostra a evolução do interesse ao longo do tempo para as pesquisas dos termos ‘clínica veterinária’, chegando a ser o assunto mais pesquisado em março deste ano.

O Brasil é o país com o maior número de veterinários ativos no mundo, com mais de 161 mil profissionais, segundo dados do Conselho Federal de Medicina Veterinária de 2021. Em uma divulgação recente desta instituição, só no estado de São Paulo, existem 13.351 clinicas abertas hoje o que mostra grande procura por esse trabalho que visa um cuidado mais zeloso para os animais.

Um exemplo de dono atento as qualificações do veterinário é Maria Luiza que após perder um de seus cachorros devido à falta de qualificação e experiência do veterinário, que para fazer uma limpeza de tártaro, aplicou uma anestesia que acabou levando a uma parada cardíaca, decidiu procurar somente profissionais bem qualificados para cuidar de seus outros dois cães. “Fiquei arrasada, quis processar a clínica e o veterinário. A dor de perder a minha cachorrinha nunca vai ser cicatrizada”, comentou Maria.

Larissa Anunciato
[email protected]jornal.com.br

LEIA MAIS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

doze − dez =