Memorial da América Latina abre exposição de Maureen Bisilliat

Memorial da América Latina abre exposição de Maureen Bisilliat
Fonte: Agência Brasil

O Memorial da América Latina, na capital paulista, abre a partir de hoje (30) a exposição No Escuro, é Permitido Sorrir, da artista Maureen Basilliat. A mostra conta com imagens dos filmes Andanças, e Jequitinhonha: a Última Viagem, que registram as viagens que Maureen e seu companheiro Jacques Bisilliat fizeram por países latino-americanos. 

Além do Brasil, o casal visitou o México, a Guatemala, o Peru e Equador, países das antigas civilizações Maia, Inca e Mexicas, para conhecer e adquirir peças do artesanato regional. A viagem foi feita de carro, caminhão, trem, em lombo de burro, a pé e de avião. 

Na região do Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais, a artista teve contato com o artesanato local, especialmente as bonecas de barro. “A produção do Vale, ao invés de ter sucumbido à automaticidade sofrida por lugares mais expostos ao fluxo turístico, surpreende pela vitalidade constantemente renovada de suas criações”, destaca a artista.

Nascida na Inglaterra, Maureen Bisilliat desdenvolveu, desde os anos 50, quando se mudou para o Brasil, um dos mais sólidos trabalhos de investigação fotográfica sobre os brasileiros, sobretudo sertanejos e índios. Desde dezembro de 2003, sua obra completa está incorporada ao acervo do Instituto Moreira Salles. 

Em 1987, com seu marido, Jacques Bisilliat, e o sócio, Antônio Marcos Silva, criaram o Acervo de Arte Popular Latino-Americano, a convite de Darcy Ribeiro, do qual nasceu o Pavilhão da Criatividade do Memorial da América Latina, SP.

A exposição é gratuita e aberta de terça a domingo, das 10h às 17h, no Memorial da América Latina, Espaço Gabo – Praça da Sombra, acesso pelos portões 8, 9 e 13, ao lado do Metrô Barra Funda, na zona oeste da capital. 

 

Memorial da América Latina abre exposição de Maureen Bisilliat

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

7 − 6 =