"É um absurdo", diz Karla sobre valor abusivo da conta (Foto: Claudinho Coradini/JP)

Em um mês, uma clínica de fonoaudiologia de Piracicaba teve o consumo de água aumentado em mais de cinco vezes. Dos quatro metros cúbicos (m³) registrados em janeiro, o total da fatura de fevereiro revelou o uso de 46m³. O detalhe, segundo a proprietária, é que não houve funcionamento durante o período da última medição.

Em valores, a conta de água da clínica, localizada na rua Gomes Carneiro, saltou dos R$ 206,73 registrados em janeiro, para R$ 1.132,40 em fevereiro, um aumento de 447%. De acordo com a fonoaudióloga Karla Andréa Corrente de França, o período da última medição feita pelo Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto) foi de 17 de janeiro a 17 de fevereiro, sendo que a clínica permaneceu fechada de 17 de janeiro a 7 de fevereiro.

Karla disse que, ao ser surpreendida com a conta, chamou um técnico do Semae que constatou a falta de vazamento na rede interna do prédio.

Confira a íntegra da matéria no JP Digital e na edição impressa do JP desta sexta-feira (01/03).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

2 × 1 =