Método Pomodoro: técnica simples e eficaz para cumprir prazos e potencializar a concentração

Foto: Freepik

Proposta da metodologia é, não só otimizar o tempo, mas organizar melhor o dia a dia nos estudos e trabalho

Você tem dificuldade em terminar as suas tarefas no prazo? A lista de tarefas acumuladas está tão grande que você tem a sensação de que nunca vai conseguir resolver tudo? A chamada Técnica Pomodoro pode te ajudar a sair desse ciclo vicioso e aumentar sua produtividade. Trata-se de uma ferramenta simples e eficaz para que você gerencie seu tempo.

Esta técnica foi desenvolvida no final da década de 1980 pelo italiano Francesco Cirillo, que procurava uma maneira de aumentar sua produtividade nos estudos nos primeiros anos de universidade.

Ele utilizou um temporizador de cozinha para organizar suas tarefas. O aparelho tinha o formato de um tomate (pomodoro, em italiano), girava durante 25 minutos e emitia um barulho forte ao final desse prazo.

Nesse meio tempo, Cirillo se concentrava nas suas tarefas sem interrupções, mantendo-se focado. Ao perceber os resultados, divulgou sua descoberta em 1992.

A técnica se baseia na ideia de que ao dividir o nosso fluxo de trabalho em blocos de concentração intensa, conseguimos melhorar a agilidade do cérebro e estimular nosso foco. Em outras palavras, melhoramos nossa gestão do tempo e ficamos mais eficientes.

De acordo com a Fundação Estudar, organização sem fins lucrativos que organiza treinamentos de carreira, para aplicar o método pomodoro é necessário fazer uma lista de tarefas a serem desempenhadas durante o dia.

Depois, dividir seu tempo em blocos de 25 minutos (chamados “pomodoros”) e trabalhar ininterruptamente em suas tarefas nesses períodos.

Quando o temporizador tocar (fim dos primeiros 25 minutos), faça um X para sinalizar as tarefas concluídas ou anote o status de seu trabalho (50% concluído, por exemplo) e faça um breve intervalo de 5 minutos.

Nessa pausa, aproveite para fazer outras coisas não relacionadas à tarefa. As mais recomendadas são ir ao banheiro, ligar para um cliente, tomar um café, etc.

A cada quatro ciclos, faça uma pausa maior (entre 15 e 30 minutos) para descansar.

Esses intervalos entres os “pomodoros” são fundamentais para “oxigenar o seu cérebro” e aumentar a agilidade mental, segundo a Fundação Estudar.

Vale lembrar que essas medidas de tempo são as sugeridas no método clássico, mas nada impede que você encontre o seu próprio equilíbrio e período de descanso ideal.

Os objetivos dessa técnica estão ligados a diminuição da ansiedade e aumento na concentração nas tarefas, que evitam tempo desperdiçado e distrações.

Ao anotar no papel o que precisa ser feito, você consegue não só organizar melhor suas tarefas como também estabelecer metas para cada dia ou período de trabalho e acompanhar seus resultados e avanços.

Depois de alguns dias utilizando a técnica, você poderá notar alguns benefícios: entender quanto tempo leva para realizar cada tipo de tarefa; saber o que te distrai recorrentemente; e descobrir quais são as principais interrupções no seu trabalho.

Laís Seguin
[email protected]

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

cinco + dezessete =