Ministério Público recebe denúncia de que o Hospital Ilumina está fechado há três meses

Foto: Alessandro Maschio/JP

Prédio está fechado, sem funcionários e sem movimentação de pacientes, situação persiste há 90 dias

O Ministério Público de São Paulo recebeu denúncia de que o Hospital Ilumina, que atua no combate ao câncer em Piracicaba e Região, está fechado há 90 dias. O hospital foi inaugurado em maio de 2019. O líder comunitário do bairro Alto Taquaral, onde o prédio da instituição está localizado, Antônio Manoel da Silva, procurou o MP-SP nesta terça-feira (28) para denunciar que o local está abandonado, sem receber manutenção há cerca de três meses.

Em entrevista ao Jornal de Piracicaba, Silva disse que atuou como voluntário no hospital por 17 meses. Ele contou que antes de fechar totalmente, havia uma movimentação pequena no hospital, mas depois ‘tudo parou’.

O voluntário disse que não consegue falar com ninguém da direção do hospital para obter informações e, por isso, decidiu procurar o Ministério Público. “Foram investidos R$ 28 milhões nesse hospital, o povo precisa de uma resposta”, afirmou. Silva disse que a carreta, que era usada para fazer as mamografias de forma itinerante está na garagem e todo esse tempo (três meses) sem manutenção.

“Apenas alguns seguranças ainda estão trabalhando, mas me contaram que estão sem receber desde dezembro, me falaram que, devido a falta de limpeza, o prédio está com mau cheiro”, contou.

CRISE
Em outubro do ano passado a presidente do Conselho de Administração da Associação Ilumina e fundadora da instituição, Adriana Brasil, comunicou a suspensão das atividades do hospital por falta de recursos para o pagamento de cerca de 100 funcionários diretos e indiretos.

Na época, o hospital recorreu à Justiça para receber repasses de emendas parlamentares que estavam com a prefeitura. A Secretaria de Saúde informou, na ocasião, que a associação não havia apresentado prestações de contas.

Ontem, a prefeitura informou que ‘todos os convênios entre a Policlínica Ilumina e a Secretaria de Saúde foram encerrados após o término do prazo de vigência’. A administração municipal informou que, em 2021, foi repassado o valor de R$ 1.332 milhão referente a emendas parlamentares; em 2022, o valor repassado foi de R$ 344 mil. “No momento, não há nenhum outro recurso oriundo de emenda parlamentar a ser repassado à Policlínica Ilumina”, informou em nota.

A presidente da associação Ilumina, Adriana Brasil, e a presidente do hospital, Cristiane Amalfi, foram procuradas ontem para comentar o assunto, mas não retornaram os contatos.

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS

1 COMENTÁRIO

  1. Lembro muito bem de uma certa pessoa, com a clara intenção de pegar a verba que era do SUS para os postos de saúde, exigindo que fosse direcionada para o Ilumina, o que achei uma falta de noção total. O projeto sempre foi separado das verbas públicas, e recebiam auxílio atraves de repasses para ampliar a capacidade de atendimento do sus na região, ai de repente, mudam o foco e passam a se interessar apenas pelo repasse da verba pública, inclusive com clara intenção de desvirtuar a função da atenção primária. Ai não dá conta de administrar e conseguir doação para o elefante branco que criou, e joga for os milhões investidos no hospital???

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

1 × 1 =