Moisés Egert destaca virtudes do elenco do XV de Piracicaba

XV de Moisés enfrentaria o Água Santa, se não fosse a paralisação Foto: Elcio Fabretti

O XV de Piracicaba passará a pausa de 15 dias (que começou na última segunda-feira, 15, e irá até o dia 30) com 100% de aproveitamento no Campeonato Paulista Série A2, após as vitórias diante do Sertãozinho (1 a 0, fora), Velo Clube (3 a 2, em casa), EC São Bernardo (1 a 0, fora) e Portuguesa (2 a 1, em casa). Os resultados deixaram o Nhô Quim no terceiro lugar, com 12 pontos. Água Santa e Oeste, primeiro e segundo colocados, respectivamente, neste instante, levam vantagem nos critérios de desempate.

“A Série A2 é um campeonato dificílimo. Enfrentamos times bons, bem treinados, que nos proporcionaram jogos difíceis, sendo dois deles fora, o que sempre é um complicador. Foi importante mais essa vitória, eu uma partida de detalhes. Conseguimos fazer o gol no primeiro tempo e isso é algo que eu sempre cobro dos atletas, de aproveitar as oportunidades, de saber lidar com os ciclos de um jogo, e assim foi até o apito final”, disse o técnico Moisés Egert.

“Cada partida tem sua realidade, sua circunstância, para nós e para o adversário. Nós tínhamos a pressão e a responsabilidade de fazermos valer o fator casa. Enfrentamos uma Portuguesa que tem sua história, o peso de sua camisa, foi campeã da Copa Paulista, conta com a sequência de um trabalho feito pelo Fernando Marchiori, e é um dos candidatos ao acesso”, prosseguiu o treinador do Alvinegro Piracicabano, elogiando a equipe da capital paulista.

Egert, novamente, destacou o plantel que tem à sua disposição. Durante os 90 minutos, o volante Felipe Manoel e o atacante Jean Dias, que abriu o placar, precisaram ser substituídos, por questões físicas. “Eu gosto de ressaltar o elenco que foi montado. Os contratempos existem e é fundamental contarmos com jogadores que mantenham ou elevem nosso potencial em campo, e a resposta, mais uma vez, foi dada. Todos que entraram foram muito bem”, falou.

“De novo, saí bastante orgulhoso, pela resposta, profissionalismo, competitividade e coragem, que eles vêm demonstrando. No entanto, estamos com os ‘pés no chão’, cientes do nosso papel dentro da competição, com simplicidade e humildade, sabendo que ainda temos muito o que fazer para que atinjamos nossos objetivos, que são o acesso e o título”, concluiu o técnico, que terá o Água Santa como próximo desafio, em Piracicaba, ainda sem data confirmada. Além do Netuno, o Nhô Quim enfrentaria a Portuguesa Santista, em Santos, e o Monte Azul, em casa, se não fosse a paralisação.

CLASSIFICAÇÃO
Além do trio (Água Santa, Oeste e XV de Piracicaba) que possuem 100% de aproveitamento, mais quatro equipes do G-8 estão invictos na competição: Rio Claro (quinto), Juventus (sexto), São Bernardo FC (sétimo) e Atibaia (oitavo), todos com uma vitória e três empates (seis pontos) na competição. Entre o trio 100% e o quarteto invicto, está o Red Bull Brasil, com sete pontos e que foi derrotado justamente pelo Galo Azul no último fim de semana.

Portuguesa Santista, Velo Clube (que venceu a primeira na rodada passada) e Monte Azul aparecerem logo atrás, enquanto algumas equipes ainda não venceram na competição, entre elas a Portuguesa, tida como uma das favoritas e que fez apenas dois pontos em 12 possíveis. Completam a lista dos times que ainda não venceram, o Sertãozinho, Taubaté, Audax e EC São Bernardo, sendo que esses dois últimos estão na zona de rebaixamento, com o Cachorrão sendo a única equipe que perdeu os quatro jogos e ainda não fez gols.

LEIA MAIS:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

17 + 2 =