Morador questiona critério adotado pela Semuttran para implantação de ciclofaixas

Foto: Alessandro Maschio/JP

Bairro vai receber 8,7 quilômetros de faixas exclusivas para bicicletas, trabalho começou no ultimo domingo

O aposentado José Marcos Marzocchi questiona os critérios técnicos adotados pela Semuttran (Secretaria de mobilidade Urbana, Trânsito e Transportes) para implantação das coclofaixas no Santa Rita que, segundo a pasta, nesta primeira etapa vai receber a maior parte de quilômetros das faixas exclusivas a ciclistas. Segundo o morador, a implantação das ciclovias se deu por critérios técnicos diferentes e causou frustração a um grupo moradores do bairro. 

Marzocchi aponta que na avenida João Flávio Ferro, a principal via de acesso ao bairro e, portanto, a mais movimentada, a implantação de deu no canteiro central, beneficiando assim moradores locais, bem como frequentadores e os ciclistas. 

Já na avenida Dorival Cruz Lima, onde ele reside e a via mais calma, a ciclovia esta na marginal da via, passando em frente das residências, impedindo que os moradores deixem os carros estacionados, obrigando os visitantes a estacionar em outros locais.

O aposentado disse que foi até a Semutran e um engenheiro lhe explicou que o critério é demanda de veículos. “Não entendi, e o mesmo não conseguiu nos convencer, já que a demanda maior é da avenida João Flavio Ferro e com isto a ciclovia no meio seria mais perigosa. Marcarmos então um encontro na avenida, mas infelizmente por razões desconhecidas, o mesmo não esteve presente, para podermos ver in loco”, contou o morador acrescentando que enviou o questionamento ao prefeito Luciano Almeida (DEM).

A Semuttran foi questionada ontem pela reportagem do JP, sobre o apontamento do morador, mas até o fechamento desta matéria não se manifestou, como tem feitos nos últimos dias.

40 QUILÔMETROS
A secretaria iniciou no domingo (19) a implantação dos 15,3 quilômetros de de ciclofaixas no município. Nesta primeira etapa vão ser contemplados os bairros Santa Rita e Nova Piracicaba, alem do distrito de Artemis. O serviço tem previsão de ser finalizado ainda neste mês, e faz parte do projeto CicloVidas, anunciado no Plano 100 Dias, da Administração, que prevê 40 quilômetros de novas ciclofaixas e ciclorrotas no município até 2024.

Os bairros Santa Rita e Nova Piracicaba vão receber, respectivamente 8,7 e 2,3 quilômetros de ciclofaixas. A implantação no distrito de Artemis, que vai receber 4,3 quilômetros de ciclofaixa, estava prevista para iniciar ainda esta semana.

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

15 + 4 =