Moradores de vários bairros relatam falta d’água há dias

O Piracicaba, um dos rios que abastecem a cidade tem a vazão menor a cada dia (Foto: Amanda Vieira/JP)

Moradores de ao menos quatro bairros de Piracicaba passaram o final de semana sem água. Para algumas famílias, não havia quantidade suficiente nem para o banho. Além dos transtornos, a narrativa dos consumidores é idêntica. Segundo eles, as falhas no abastecimento têm sido frequentes, no entanto, na última quinta-feira ficou pior.

Eles contaram que ficam sem o produto durante o dia, mas à noite era possível encher os reservatórios. Desde a última quinta-feira, e nos dias que seguiram, a interrupção foi abrupta e até ontem, não havia sinal de água nas torneiras.

O aposentado Antônio Luiz Novo, contou que no Santa Rita, a falta d’água tem ocorrido há 20 dias. Segundo ele, na semana passada a água acabou na sexta-feira e só retornou no domingo pela manhã, porém ontem, houve interrupção novamente. “Mais uma vez sem uma gota d’água. Todos os dias nesse mesmo horário. Eu vou ligar nos bairros de elite ou nas casas dos políticos para ver se falta água”, reclamou.

A enfermeira Ruth Camargo, moradora no Nova Suíça disse que o abastecimento parou na quinta-feira pela manhã e só retornou no sábado, pela manhã. Ela conta que não houve tempo de encher os reservatórios e o abastecimento foi interrompido. Até as 16h de ontem, o bairro continuava sem água. “Estamos em pleno século 21 e vivendo uma situação dessas, não tem água nem para tomar banho, cozinhar, são quatro dias sem uma gota de água”, afirmou. “Não temos a quem recorrer, o Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto) diz que rompeu adutora, mas isso é mentira”, afirmou.

No bairro rural Sete Barrocas, a situação é ainda pior. Os moradores têm apelado aos vizinhos ou recorrido a pequenas nascentes para conseguir água.

O funcionário público Antonio Norberto Stabellin disse que o problema de abastecimento sempre existiu, mas que no último ano tem ficado pior. “Queremos tomar banho e lavar louças, pelo menos isso”, reclamou. O vereador Laércio Trevisan protocolou ontem na Câmara de Vereadores, requerimento questionando a prefeitura sobre a interrupção no abastecimento em oito bairros. “A cidade está péssima nos últimos dez anos nunca vi tamanho caos como agora”, afirmou.

O Semae informou, por meio da assessoria de imprensa que, devido a estiagem e altas temperaturas, aumentou o consumo de água nessas regiões, fazendo com que os reservatórios levem mais tempo para se restabelecer. A autarquia pede o uso consciente da água.

Beto Silva