Moradores do Taquaral são contra novo ecoponto

Próximo de vários bairros, Campos do Conde é ‘vizinho’. Foto: Alessandro Maschio/JP

O novo ecoponto no Cecap em viabilização pelo Projeto Lei 39/21, de autoria do executivo, está causando mobilização entre os moradores do entorno da área. Segundo a assessoria da Câmara Municipal de Piracicaba, o vereador Anilton Rissato (Patriota) endossou a preocupação da população da região do Taquaral. Segundo o parlamentar, o ecoponto fica a aproximadamente 200 metros do Terra Rica 1 e 2, a 400 metros da unidade de saúde da família do Taquaral e a 600 metros do Hospital Ilumina.

A situação de proximidade é mais crítica em relação ao loteamento Campos do Conde: “é só uma rua que faz a divisão entre o bairro e o ecoponto, se ele vier a ser instalado”, disse o vereador durante a reunião ordinária desta quinta-feira (10). “Já temos discutido que os ecopontos precisam ser revistos, com a possiblidade de haver uma distância maior nos bairros”, comentou o vereador, que conferiu a área junto com moradores do Campos do Conde.

“Estão extremamente preocupados com essa possibilidade. Temos que repensar” Segundo Rissato, os compradores dos lotes defendem que pagaram mais de R$ 100 mil por um terreno com o sonho da construção da casa própria, de se ter uma vida tranquila no local, “e aí vem o Poder Público querendo instalar um ecoponto no quintal de nossa casa”.

Entretanto, o vereador reconheceu a dificuldade do município em encontrar áreas para abrigarem ecopontos.

“Mesmo que haja fiscalização para impedir o descarte ilegal, vai ser difícil para a gente conseguir fazer isso. É preocupante, os moradores dessa região não vão aceitar a instalação desse possível ecoponto. Eu me posiciono a favor dos moradores, porque a gente vem discutindo aqui a necessidade de fazer um ecoponto mais distante das residências.”

Cristiane Bonin
[email protected]

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

4 − 3 =