Moradores relatam caos e confusão no trânsito

Uma rua pequena, porém, com grandes problemas. É dessa forma que os moradores da rua Ayrton Senna da Silva, na Glebas Natalina, resumem a situação da via.

Eles se queixam da desorganização do trânsito no local desde a rua se tornou a única ligação das avenidas Higienópolis e Dois Córregos, unindo duas grandes regiões da cidade. Além de ser estreita e com dois sentidos de direção, a rua teve o tráfego triplicado. Com um comércio movimentado e um posto de serviço do Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto), onde são estacionados máquinas e caminhões, a rua não tem fluidez de tráfego, mesmo sendo permitido o estacionamento em apenas um dos lados.

A professora aposentada Kátia Cason, contou que os problemas não ocorrem apenas nos horários de pico. “A qualquer momento do dia tem essa confusão”, afirmou. Por ser uma rua estreita, não é possível a passagem de dois carros se houver um veículo estacionado. O resultado, segundo a moradora, são frequentes discussões entre os motoristas, acidentes e desrespeitos com motociclistas trafegando em alta velocidade nas calçadas. Ela disse que desde o ano passado são feitas reclamações junto à prefeitura, mas sem resultados. Um abaixo-assinado dos moradores foi protocolado na Semuttran (Secretaria de Mobilidade Urbana, Trânsito e Transporte), Semob (Secretaria Municipal de Obras) e prefeitura.

A proposta do documento é que a via se torne mão única, o que – para os moradores – deve melhorar parte dos transtornos. Segundo Kátia, a prefeitura chegou a propor a proibição de estacionamento em toda a extensão da via, o que ela não concorda. “Dessa forma não poderíamos mais receber visitas e há prédios em construção em alguns terrenos, onde essas pessoas Irão estacionar”, questionou. A prefeitura foi questionada sobre o problema mas até o fechamento desta matéria não houve retorno.

Beto Silva

[email protected]

Leia Mais:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

nove − sete =