Moradores se queixam de lama ao lado das casas

Foto: Alessandro Maschio/JP

Material dispensado é do desassoreamento do Piracicamirim

Moradores do bairro Serra Verde reclamam do mau cheiro, poeira e outros inconvenientes causados com o acúmulo da lama que vem sendo armazenada ao lado de suas casas. O material é resultante do desassoreamento do ribeirão Piracicamirim. Segundo eles, há dois meses os caminhões trazem a lama retirada do córrego.

Para piorar a situação, com a movimentação dos veículos, o coletor tronco foi rompido e uma verdadeira lagoa de esgoto a céu aberto se formou em meio ao lamaçal.

“Não bastava a lama na porta de nossas casas agora temos de conviver com esse mau cheiro, moscas dentro de nossas casas”, reclamou uma moradora que pediu para ter o nome divulgado.

Nesta quinta-feira (30), representantes dos bairros Jardim Oriente e Bela Vista também engrossaram o coro das reclamações. Eles se reuniram com o servidor público do Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto), José Carlos Magazine para expor o problema e cobrar providências pelo Poder Público.

“Esse material é do desassoreamento do Piracicamirim, tem barro, pneu, material fedido que vem sendo colocado aqui, ao lado das residências, praticamente no meio da rua”, afirmou Magazine.

Para ele o trabalho é perda de tempo, uma vez que todo o material retirado com o desassoreamento vai voltar ao leito do ribeirão com as primeiras chuvas que atingirem a cidade.

“Nós estamos nas margens do ribeirão Piracicamirim e toda essa terra que está sendo retirada do ribeirão, com certeza vai voltar, é só dar uma chuva forte, que aqui alaga tudo praticamente e vai voltar para o rio”, apontou.

Defesa Civil informou que área é licenciada pela Sedema

A Defesa Civil de Piracicaba informou, nesta sexta-feira (1º), que a área para na qual os resíduos retirados do ribeirão Piracicamirim estão sendo depositados, no bairro Serra Verde, é licenciada pela Sedema (Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente). O descarte do material proveniente do desassoreamento do córrego no local tem sido motivo de queixas dos moradores próximos devido o mau cheiro e transtornos com a lama fétida.

O rompimento do coletor de esgoto existente no terreno, foi outro problema apontado pelos vizinhos da área. Em relação a esse problema, a Defesa Civil do município informou ontem que foi causado pelas equipes terceirizadas pela prefeitura que realizam o desassoreamento.

“A Defesa Civil acionou a concessionária Mirante, que prontamente destinou equipe para sanar os problemas na quinta-feira (30). Hoje (1º), a Mirante trabalha no local para melhorias na rede coletora de esgoto danificada”, informou a prefeitura em nota.

Na quinta-feira, moradores e representantes dos bairros Jardim Oriente e Bela Vista reclamaram dos transtornos causados com o acúmulo do material do desassoreamento na área. Os moradores chamaram o servidor público do Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto), José Carlos Magazine, para expor o problema enfrentado há dois meses pela população dos três núcleos habitacionais.

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

2 + 10 =