Morre aos 93 anos, o piracicabano Rubens Braga, o ‘Senhor Esporte’

Foto: Guilherme Leite

Esportista, gestor, vereador e professor foi inspiração para crianças e jovens

O piracicabano Rubens Leite do Canto Braga, morreu nesta terça-feira (12) aos 93 anos. Rubão, como era conhecido atuou na política piracicabana, sendo vereador por três mandatos e chegou a ocupar a presidência da Câmara Municipal e também foi professor universitário. Mas foi no esporte que ele deixou sua marca, tanto que foi apelidado de ‘Senhor Esporte’. Rubens foi um dos criadores dos Jogos da Paulista, evento posteriormente anexado pelo Estado de São Paulo e que deu origem aos Jogos Regionais.

Professor de educação física por mais de três décadas na escola estadual José de Mello Moraes, cargo do qual se dizia orgulhoso, Rubens Braga foi também preparador físico, técnico, conselheiro e presidente do Esporte Clube XV de Novembro de Piracicaba; diretor e treinador da equipe masculina de basquete do XV nos tempos de Vlamir Marques e Pecente; presidente da Associação Desportiva Unimep, que contava no elenco com nomes como Magic Paula, Vânia Teixeira e Branca; e cofundador e professor por duas décadas do curso de educação física da Unimep. Ainda no esporte, ele foi atleta e secretário em Piracicaba, e também fundador da Guarda Mirim, atual Instituto Formar.

Para a família e amigos, a morte – causada por uma infecção pulmonar agravada com a saúde já debilitada – foi uma grande perda para Piracicaba.

O ex-secretário de meio Ambiente, José Otávio Mentem, destaca o empenho do amigo enquanto gestor público. “Pessoa excelente, um grande amigo que se destacou como esportista e como gestor de esportes. Além disso, se destacou como pessoa voltada para os interesses de Piracicaba, sempre lutando para o seu desenvolvimento por meio de políticas públicas”, afirmou.

Para o presidente da Academia Piracicabana de Letras, Vitor Pires Vencovsky, Rubens Braga foi referência para várias gerações e ajudou a construir a história de Piracicaba. “Ele sempre me inspirou quando o assunto é trabalho voluntário”, afirmou o amigo.

Quando eu tinha um ano, o professor Rubens Braga foi morar numa casa vizinha da minha. A partir desse momento convivi com ele e, principalmente, com os filhos. Sou da mesma idade do filho João Braga”, lembrou.

João Braga endossa as apalavras do amigo ao afirmar que o pai foi, de fato, inspiração para jovens buscarem o esporte como opção. “Ele foi um humanista, sempre se preocupou com as pessoas mais necessitadas. Como professor, ensinou muito por meio da palavra, mas ainda mais por meio do exemplo. O Rubão era calmo e reservado, mas estava sempre bem humorado e com um riso tímido nos lábios. Temos a certeza de que ele inspirou centenas, talvez milhares de crianças e adolescentes a buscarem o esporte como opção de vida”, destacou o filho.

O corpo de Rubens Braga foi velado no cemitério da Saudade e enterrado no final da tarde desta terça, no mesmo local.

Foto: Alessandro Maschio/JP

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

doze − 3 =